Direto para o contenido
Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

A atual crise como oportunidade de refundar o Brasil


Constituinte para ampla reforma da Constituição Federal



Por Rolf Rauschenbach




Pode-se concordar com o processo de impedimento da Presidente da República, Dilma Vana Rousseff ou não – fato é que se cristalizam nele as deficiências institucionais, politicas, econômicas e culturais, das quais o Brasil sofre há um bom tempo. Esta crise, assim como qualquer outra, pode levar à circunstâncias ainda piores – ou pode ser aproveitada como impulso para uma melhoria substancial. 

A troca de cabeças na Presidência e no Congresso Nacional tem - em graus variados - méritos legais, políticos e simbólicos e pode dar início à uma reversão da atual dinâmica negativa. Mas não é suficiente para mudar fundamentalmente os desdobramentos políticos no Brasil. São múltiplos os fatores que provocaram os problemas atuais e não existe uma medida mágica para resolvê-los.

Gostaria de destacar aqui a necessidade de uma ampla reforma constitucional. A Constituição Federal de 1988 é fruto de um contexto histórico e na época representava um avanço considerável. Contudo, houve falhas importantes na elaboração, como mostram os exemplos do plebiscito sobre a forma e o sistema do governo e a revisão constitucional.

Para saná-la e adequá-la às novas realidades, é preciso uma Constituinte que poderá reformular a Constituição na integra. Além da reforma política, são necessárias, ao meu ver, reformas tributárias e trabalhistas, reformas nos mecanismos federativos etc.. Como essas áreas estão todas interligadas, impõe-se abordá-las em conjunto para permitir propostas equilibradas e politicamente aceitáveis.

Sugiro o seguinte caminho para uma nova Constituição:

1. Formulação do Estatuto da Constituinte (composição, eleição, direitos e deveres, modo da participação popular, quóruns, agenda e prazos, recursos etc.). Idealmente, a proposta por uma Constituinte (inclusive o seu Estatuto) teria origem numa iniciativa popular.

2. Consulta popular sobre a convocação de uma Constituinte e do seu Estatudo, e no caso da aprovação, adaptação correspondente das normas transitórias da Constituição atual.

3. Eleição dos membros da Constituinte. Idealmente, os membros da Constituinte não poderão assumir, durante a sua atuação na Constituinte, outros cargos públicos. A inelegibilidade dos membros da Constituinte para cargos eletivos depois da conclusão do trabalho deste órgão me parece proibitiva. 

4. Elaboração da nova Constituição pela Constituinte.

5. Consulta popular para aprovar ou rejeitar a nova Constituição. Dissolução da Constituinte.

6. No caso da aprovação da nova Constituição: Dissolução do Congresso e eleições gerais.

Vale ressaltar que o processo para uma nova Constituição pode ocorrer independentemente dos demais processos no seio do Congresso Nacional, Supremo Tribunal Federal, Tribunal Superior Eleitoral etc. Tal processo teria o benefício de canalizar e institucionalizar os debates atuais em direção de propostas construtivas e concretas. 

swissinfo.ch

Direitos Autorais

Todos os direitos reservados. O conteúdo do site da swissinfo.ch é protegido por direitos autorais. Ele é destinado apenas para uso privado. Qualquer outro uso do conteúdo do site além do uso acima estipulado, especialmente no que diz respeito à distribuição, modificação, transmissão, armazenagem e cópia, requer a autorização prévia por escrito da swissinfo.ch. Caso você esteja interessado em algum desses tipos de uso do conteúdo do site, entre em contato conosco através do endereço contact@swissinfo.ch.

No que diz respeito ao uso para fins privados, só é permitido o uso de hyperlink para um conteúdo específico e para colocá-lo no seu próprio site ou em um site de terceiros. O conteúdo do site da swissinfo.ch só poderá ser incorporado em um ambiente livre de publicidade sem quaisquer modificações. Especificamente aplicável a todos os softwares, pastas, dados e seus respectivos conteúdos disponibilizados para download no site da swissinfo.ch, uma licença básica, não exclusiva e não transferível é concedida de forma restrita a um único download e gravação de tais dados em dispositivos privados. Todos os outros direitos permanecem sendo de propriedade da swissinfo.ch. Em especial, proíbe-se qualquer venda ou uso comercial desses dados.

×