Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

“Competitiva e inovadora"


Suíça encabeça Europa em liberdade econômica


Por swissinfo.ch


A Suíça é o país economicamente mais livre da Europa, de acordo com o índice anual da Heritage Foundation, um “think tank” conservador americano. 

Um degrau acima: na Suíça há poucos obstáculos à liberdade econômica, de acordo com a Heritage Foundation. (Keystone)

Um degrau acima: na Suíça há poucos obstáculos à liberdade econômica, de acordo com a Heritage Foundation.

(Keystone)

"Sucessos notáveis" foram avaliados em questões como direito, abertura de mercados e eficiência regulatória. Uma preocupação, no entanto, com o controle dos gastos do governo.

"A economia suíça é beneficiada pelos altos níveis de flexibilidade e a força das instituições do país, que incluem uma forte proteção dos direitos de propriedade e tolerância mínima para a corrupção", escreveram os autores do 2016 Index of Economic Freedom, que mede a liberdade de um país em termos de direitos de propriedade e liberdade regulatória do governo.

"A abertura ao comércio mundial e ao investimento internacional permitiu que a Suíça se tornasse uma das economias mais competitivas e inovadoras do mundo."

O país ficou em quarto lugar no ranking geral, atrás de Hong Kong, Singapura e Nova Zelândia. Foi um dos cinco países, juntamente com a Austrália, colocados na categoria "livre".

"Principalmente livre" ficaram a Grã-Bretanha (10), Estados Unidos (11) e Alemanha (17). Países "moderadamente livres" incluíram França (75) e Itália (86). A Grécia (138) foi julgada "principalmente não-livre" e vários países sul-americanos caíram na categoria mais baixa, "reprimido". Em último lugar ficou a Coreia do Norte e oito países devastados pela guerra não foram classificados.

Os dez fatores usados para calcular o índice são corrupção no governo, barreiras ao comércio internacional, imposto de renda e taxas de imposto sobre as empresas, gastos do governo, Estado de direito e capacidade de fazer cumprir contratos, encargos regulatórios, restrições bancárias, regulamentação do trabalho e atividades do mercado negro.

A Heritage Foundation diz que sua missão é "formular e promover políticas públicas conservadoras, baseadas nos princípios da livre iniciativa, da limitação do Estado, da liberdade individual, dos valores tradicionais americanos e de uma forte defesa nacional".


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

×