Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

#Swisshistorypics Greve Geral de 1918: a história em imagens

A Primeira Guerra Mundial dizimando os países vizinhos, a gripe espanhola, revoluções, pobreza - esse era o contexto geral em volta da Suíça durante a primeira greve geral de sua história. Uma era que parece distante, mas, ao revermos as imagens da época, a distância no tempo se humaniza.

À primeira vista, uma imagem parece ser a prova de um fato fielmente reproduzido. Mas a leitura de uma fotografia está sempre sujeita às nossas próprias impressões culturais, informações prévias, e expectativas.

As Fotografias históricas são especialmente desafiadoras: não há datas, nomes, informações. A busca por isso nem sempre é fácil. Nesta galeria da greve geral, coletamos as informações em vários arquivos e com diferentes especialistas.

O que vemos?

Tomemos a primeira foto como exemplo: vemos catorze crianças com baldes nas mãos. Meias escuras: deve fazer frio. Os edifícios, bem como a parede da casa feita de grandes blocos de pedra no lado direito sugerem um ambiente urbano. A expressão facial travessa do menino no meio da foto pode até dar ao cenário uma impressão alegre.

O que sabemos?

Uma visão mais precisa sobre a vida diária dessas crianças nos vem por meio de um comentário do fotógrafo e pesquisador social zuriquenho Roland Gretler (1937 - 2018), que estabeleceu com o seu "Panóptico Gretler da História Social" um arquivo de imagens do movimento operário. Em uma edição especial do semanário suíço Wochenzeitung (WOZ) de 5 de novembro de 1998, ele escreve que havia recebido a foto de 1917 em um envelope marcado 'Tia Emilie'.

Gretler não conseguiu descobrir quase nada sobre a tal tia Emilie, que, como socialista engajada, distribuía sopa para as crianças pobres de Zurique. Gretler ressalta que, na época, os soldados recebiam 80 centavos por dia, sem compensação pela perda de salários.

Uma imagem nunca fala por si

Agora fica claro por que tal foto aparece em um documentário sobre a greve geral: enquanto as indústrias suíços registravam altos lucros com as vendas de munição para os países em conflito, ao final da Guerra cerca de 700.000 pessoas na Suíça eram dependentes da assistência pública, tais como doações e subvenções de alimentos.

Uma imagem pode dizer mais que mil palavras, mas nunca fala por si mesma, ela sempre precisa de um contexto para ser entendida corretamente.

A época da greve geral na Suíça, 1918, era bastante complexa, como pode-se ver na matéria abaixo:



Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.