Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

#WeAreSwissAbroad – Claudio Ghizzo "A Suíça é meu modelo de referência"

Claudio Ghizzo trabalha na Itália como enfermeiro. Esse suíço de 32 anos acredita que suas raízes helvéticas influenciam sua mentalidade e sentimento cívico. Porem ele sente-se muito ligado às montanhas Dolomitas. 

swissinfo.ch: Você nasceu na Itália, mas é suíço através do pai ou da mãe? Os dois são suíços do estrangeiro?

Claudio Ghizzo: Eu nasci na Itália, mas minha mãe é suíça.

swissinfo.ch: Você já pensou em viver na Suíça?

C.G.: Eu sempre penso em um dia me instalar na Suíça, mas não é tão fácil de mudar radicalmente a sua própria vida. 

As opiniões manifestadas neste artigo, dentre outros sobre o país de acolho e sua política, são pessoais e não correspondem às posições da plataforma de informações swissinfo.ch.

Aqui termina o infobox

swissinfo.ch: Onde você trabalha?

C.G.: Sou formado em enfermaria e trabalho em um hospital próximo ao meu apartamento. Eu me formei na universidade e passei no teste de admissão para ser funcionário público. 

Profissionalmente poderia estar melhor, pois minha profissão é pouco reconhecida politicamente e socialmente. Penso que na Suíça seria mais valorizado no meu trabalho. 

Ritratti

Mostre a Suíça global: marque suas fotos no instagram com o hashtag
#WeAreSwissAbroad 

Nós vamos compartilhar fotos e vídeos selecionados em nossa página do instagram, e esperamos descobrir suíços e suíças vivendo histórias notáveis pelo mundo.nÉ um grande prazer para a swissinfo.ch oferecer uma plataforma para você publicar suas vivências em retratos, anedotas e histórias. 

(swissinfo.ch)

swissinfo.ch: Onde você vive e como é a vida e a culinária local?

C.G.: Vivo próximo às montanhas Dolomitas, na província de Belluno. A vida é tranquila e o serviço público funciona muito bem, se comparar com outras regiões da Itália. Em termos de qualidade de vida, Belluno está em primeiro lugar na Itália. 

A cozinha tradicional é parecida com a do cantão do Ticino: polenta, fagioli e "pastin", uma mistura de salame que é cozinhada como linguiça, são alguns dos pratos típicos. 

swissinfo.ch: Você tem a fotografia como hobby. Por que gosta tanto dessa atividade?

C.G.: Eu nasci próximo às montanhas. Por isso era óbvio que iria me interessar pela fotografia da natureza. Esse tipo de fotografia não é fácil, pois você é mais um "caçador" do que um artista. Porém você acaba sendo premiado por momentos maravilhosos na natureza e vê coisas que quase ninguém consegue ver na cidade. 

Com a fotografia, espero poder sensibilizar as pessoas para as belezas da natureza e fazer com que elas a respeitem muito mais. 

Qual é o animal que mais gosto de fotografar? A cabra alpina! Ela é o símbolo do cantão dos Grisões e, assim, das minhas raízes. Ela é uma verdadeira alpinista. Quando vejo uma, é sempre um "inscunter" ("encontro" em dialeto reto-romano) impressionante!

swissinfo.ch: Em que sentido a Itália é melhor do que a Suíça?

C.G.: As montanhas Dolomitas. Elas são únicas no mundo!

swissinfo.ch: Como você vê a Suíça à distância?

C.G.: Ela é a minha referência, um exemplo de nação culta e moral.

swissinfo.ch: Você se sente às vezes estrangeiro ou está bem integrado? 

C.G.: Como nasci na Itália, não posso dizer que não estou integrado. Porem penso muitas vezes que a minha mentalidade, meu espirito de cidadão e a minha educação diferem muito do lugar onde vivo. 

swissinfo.ch: Quais são as diferenças culturais que mais causam dificuldade para você?

C.G.: O forte individualismo na Itália. As pessoas só pensam em si mesmas e raramente na comunidade. Não existe coesão nacional. Isso vale tanto para a sociedade como para a classe política. 

swissinfo.ch: O que você mais gosta da vida na Itália?

C.G.: Das montanhas, que para mim são um lugar de paz e escape. 

swissinfo.ch: O que mais você sente falta?

C.G.: Da ordem, do senso de comunidade, da democracia direta, das ruas, do ar limpo e do sentimento de pertencer à pátria.

Mostre a Suíça global: marque suas fotos no instagram com o hashtag #WeAreSwissAbroadLink externo.


Adaptação: Alexander Thoele, swissinfo.ch (entrevista realizada por escrito)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.