Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

#WeAreSwissAbroad – Manuela Rocker "Somos uma família bastante esportiva"

Ao chegar há 22 na Austrália ela quase não encontrava pão em boa qualidade. Hoje Manuela Rocker, uma suíça do estrangeiro de 52 anos, encontra até queijo suíço. Ela gosta de praticar esporte e ainda mais das praias em Sydney, mas sente falta das noites de verão em Lugano.

swissinfo.ch: Por que você saiu da Suíça?

Manuela Rocker: Saí da Suíça em 1995 para ficar próximo do meu namorado. Nos primeiros meses fiquei descobrindo a bela cidade de Sydney. O idioma não era o problema, pois já tinha uma boa base no inglês. O desafio era dirigir à esquerda.

As opiniões manifestadas neste artigo, dentre outros sobre o país de acolho e sua política, são pessoais e não correspondem às posições da plataforma de informações swissinfo.ch.

Aqui termina o infobox

swissinfo.ch: Você pensa em voltar um dia à Suíça?

M.R.: Foi uma viagem sem volta, mesmo se cheguei a pensar nisso. Em 2002 passei onze meses na Suíça, mas então decidi retornar definitivamente à Austrália.

Eu não posso descartar um possível retorno. Quem sabe o que a vida nos prepara? Porém estou muito feliz aqui com a minha família e, por isso, não posso imaginar que isso ocorra em breve.

Às vezes acredito que meu filho possa querer fazer seus estudos na Suíça, mas ele só tem onze anos de idade. Iremos decidir quando ele estiver um pouco mais velho.

Bilder von Auslandschweizern

Mostre a Suíça global: marque suas fotos no instagram com o hashtag
#WeAreSwissAbroad 

Nós vamos compartilhar fotos e vídeos selecionados em nossa página do instagram, e esperamos descobrir suíços e suíças vivendo histórias notáveis pelo mundo.

É um grande prazer para a swissinfo.ch oferecer uma plataforma para você publicar suas vivências em retratos, anedotas e histórias. 

(swissinfo.ch)

swissinfo.ch: Qual é o seu trabalho?

M.R.: Eu faço diferentes coisas. Eu tenho uma loja de bijuterias. Eu também criei uma bolsa que se transforma em armário de roupas. Além disso, trabalho como treinadora de saúde e estudo terapia alimentar. Eu gosto de todas as minhas atividades. Assim a vida fica bastante interessante.

swissinfo.ch: Onde você vive hoje em dia?

M.R.: Eu vivo um pouco distante de Sydney, em um local chamado Manly, na frente da praia. Eu vivo aqui com meu marido, Carl, e o nosso filho de 11 anos, Jett.

Nós adoramos a praia. Nos finais de semana encontramos os amigos e levamos o nosso filho aos torneios de tênis. Também jogamos tênis e vôlei de praia. Somos uma família esportiva.

Manuela 2

Manuela Rocker verfolgt mit ihrer Familie ein Spiel am Fernsehen

A post shared by Manuela Rocker (@manuelarocker) on

Grosse Fans von Roger Federer: Manuela Rocker verfolgt mit ihrer Familie ein Spiel am Fernsehen.

swissinfo.ch: Como é a cozinha na Austrália?

M.R.: A comida é muito boa. Quando cheguei aqui há 22 anos, a cozinha era meio enfadonha. Encontrar um pão descente era uma dificuldade. Hoje em dia você encontra de tudo, inclusive queijo suíço. Nós encontramos um importador de queijo suíço, uma verdadeira joia. Todo ano organizamos aqui em casa uma noite com fondue ou raclete.

swissinfo.ch: Em que ponto a Austrália é mais interessante do que a Suíça?

M.R.: Adoro esse estilo de vida ao ar livre e de estar próximo da praia. As pessoas aqui também são muito relaxadas. É uma das vantagens aqui.

swissinfo.ch: Como você vê a Suíça assim à distância?

M.R.: Obviamente eu mantenho o contato com amigos e a minha família. Porem eu percebo que eles gostam muito de ficar reclamando da vida.

O que observei ao longo dos anos é que a Suíça dá a impressão de ser extremamente povoada. Não consigo me lembrar que fosse assim no passado.

Porém segundo as coias que leio na internet, a Suíça parece ser um país muito bom de se viver e que eu amo também!

swissinfo.ch: Como é a situação política na Austrália?

M.R.: Eu acompanho as notícias, pois o voto aqui é obrigatório. Precisamos saber o que está acontecendo. Algumas coisas considero muito boas, outras não. Penso que isso vale para qualquer país. De forma bem geral, posso dizer que vivemos bem aqui Austrália, mesmo sentindo por vezes falta do jeito suíço de resolver as coisas.

swissinfo.ch: Você participa das votações e plebiscitos na Suíça?

M.R.: Não. No início até participava, mas eu acho pessoalmente que é incorreto querer opinar se você está tão longe do país. Eu não estou segura que essa posição seja correta. Mas vamos ver...

swissinfo.ch: O que você sente falta da Suíça?

M.R.: Das montanhas. Sinto muita falta delas. E dos longos dias de verão. Aqui, nessa época do ano, o dia já escurece as oito e meia da noite. Eu sinto falta das longas noites de verão em Lugano!

Mostre a Suíça global: marque suas fotos no instagram com o hashtag #WeAreSwissAbroadLink externo


Adaptação: Alexander Thoele, swissinfo.ch

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.