Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

25 anos do Arquivo Suíço de Literatura O legado de Dürrenmatt

Os Arquivos Literários Suíços são um baú de tesouro da cultura helvética: notas, manuscritos, correspondências, diários, artigos de imprensa, documentos áudios e iconográficos, livros e outros objetos pessoais dos escritores do país são lá encontrados.

A instituição foi criada pela iniciativa do escritor suíço Friedrich Dürrenmatt. Em 1989, ele doou seu acervo à Confederação Suíça sob a condição que arquivos literáriosLink externo fossem criados. Ela foi fundada em 1991 e já automaticamente integrada à Biblioteca Nacional.

Com mais de 250 arquivos completos ou parciais, 60 bibliotecas de escritores e, por vezes, acervos de escritores ainda vivos, o espaço administra a mais importante coleção de literatura suíça dos séculos 20 e 21.

Dentre os autores, cujos acervos estão lá disponíveis: Hugo Ball, Peter Bichsel, Hermann Burger, Max Frisch, Friedrich Dürrenmatt, Erika Burkart, Friedrich Glauser, Emmy Hennings, Hugo Loetscher, Gerhard Meier, Adolf Muschg, Erica Pedretti, Annemarie Schwarzenbach, Robert Walser e Carl Spitteler (Prêmio Nobel de Literatura em 1919).

Os catálogos de fichas, listas de inventários ou outros instrumentos de busca eletrônica permitem os pesquisadores de encontrar documentos e objetos dos escritores desejados.

Para comemorar seus 25 anos de existência, os Arquivos Literários Suíços organizam, dentre outros, a exposição "Dada OriginalLink externo", que leva às origens do movimento dadaísta.

(Texto: Alexander Thoele. Imagens: Simon Schmid, Biblioteca Nacional Suíça. Edição de imagens: Christoph Balsiger)

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.