AFP

Matthew Gerald, Montrell Jackson e Brad Garafalo, os policiais mortos em Baton Rouge

(afp_tickers)

O ex-militar negro que matou três policiais neste domingo em Baton Rouge, Louisiana, tinha como alvo os policiais, para os quais armou uma emboscada, informou nesta segunda-feira um chefe da polícia.

"Nossa investigação aponta que certamente ele emboscou os policiais", declarou ao The New York Times um porta-voz da polícia do estado de Louisiana, J. B. Slaton.

"Estamos tentando descobrir suas motivações (...). Mas acreditamos que a polícia era o alvo", acrescentou.

Gavin Eugene Long disparou contra policiais que foram ao local onde ele estava alertados da presença de um homem armado.

Em um gesto ainda inexplicável, matou três policiais - um deles negro - e feriu outros três antes de ser morto no mesmo dia em que completava 29 anos.

Ativista negro e observador das tensões raciais nos Estados Unidos, o seu perfil é semelhante ao atacante que em 7 de julho matou cinco policiais em Dallas, Texas, para vingar os abusos policiais contra negros.

afp_tickers

 AFP