AFP

(Arquivo) A autora de "Comer Rezar Amar", Elizabeth Gilbert, em Londres, no dia 22 de setembro de 2010

(afp_tickers)

O romance de uma famosa lembrança com um dos finais mais felizes, que se tornou um best-seller internacional e serviu de base para um filme de Hollywood estrelado por Julia Roberts volta à cena novamente, mas por outro motivo.

A autora de "Comer Rezar Amar", Elizabeth Gilbert, anunciou nesta sexta-feira que está se separando de seu marido, José Nunes, por quem se apaixonou no final de sua jornada de auto-descoberta há mais de uma década.

"Eu estou me separando do homem que muitos de você conhecem como 'Felipe' - o homem por quem me apaixonei no final da jornada de 'Comer Rezar Amar'", escreveu em sua página no Facebook.

"Ele tem sido meu companheiro por 12 anos, e nós tivemos anos maravilhosos. Nosso rompimento é muito amigável. Nossas razões são muito pessoais", acrescentou.

Os dois se casaram em 2007 e foram morar em Frechtown, Nova Jersey, cerca de 96 km ao oeste de Nova York, onde mantêm uma loja.

"Comer Rezar Amar" conta como Elizabeth Gilbert passou quatro meses na Itália saboreando a comida, quatro meses explorando sua espiritualidade na Índia e depois foi para Bali, onde se apaixonou, depois de um confuso divórcio.

Publicado em 2006, o livro foi traduzido para mais de 30 idiomas e vendeu mais de 10 milhões de cópias ao redor do mundo.

Em 2010, publicou a continuação de suas memórias em um livro chamado "Comprometida" ("Committed", no título original), onde fala sobre suas atitudes ambivalentes sobre o casamento e que também se tornou um best-seller do New York Times.

A autora e romancista de 46 anos também viu sua experiência como bartender, enquanto tentava arcar com suas despesas no início de sua carreira em Nova York, se tornar a base para o filme "Coyote Ugly".

A revista Time nomeou Elizabeth Gilbert como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo em 2008.

afp_tickers

 AFP