AFP

Modelo vintage da Volkswagen em uma concessionária de Seul

(afp_tickers)

Seul suspendeu nesta terça-feira a venda de 80 modelos da Volkswagen e infligiu à montadora alemã uma multa de 14 milhões de euros por problemas de homologação, ao mesmo tempo em que prosseguia uma investigação sobre o escândalo dos motores a diesel adulterados.

O ministério do Meio Ambiente informou que a proibição afeta 83.000 veículos correspondentes a 80 modelos que deveriam ser vendidos e que a suspensão está relacionada com documentação falsificada sobre os níveis de emissões e de ruído.

"A falsificação de documentos é uma violação grave que mina todo o processo de homologação", declarou Hong Dong-Gon, alto funcionário do ministério.

O grupo alemão deve pagar ainda uma multa de 17,8 bilhões de wons (14,3 milhões de euros).

A empresa alemã se antecipou há duas semanas ao anunciar a suspensão temporária da venda na Coreia do Sul de vários modelos por um problema de homologação.

Um porta-voz da Volkswagen explicou a decisão por algumas "irregularidades" no processo de homologação dos modelos e por discussões com as autoridades sul-coreanas sobre os dados fornecidos pela montadora, como as dimensões, peso ou tipo de motores.

Ao ordenar a retirada de três modelos, Hong explicou que a medida não será necessária no caso dos outros modelos porque apesar dos documentos falsificados não foram registradas peças defeituosas.

No entanto, ele afirmou que o processo de homologação dos carros Volkswagen será a partir de agora muito mais rígido e longo.

Uma fonte da Volkswagen Coreia criticou a decisão de Seul.

"Mas a Coreia do Sul continua sendo um mercado muito importante para nós e vamos tentar avançar rapidamente no processo", disse.

No caso dos motores adulterados por um software, um executivo do braço sul-coreano da Volkswagen foi detido em junho.

O grupo alemão de 12 marcas (Volkswagen, Audi, Seat, entre outras) admitiu no ano passado que instalou um software em 11 milhões de veículos que fazia com que os carros apresentassem resultados menos poluentes do que a realidade.

Em novembro do ano passado, o governo sul-coreano ordenou que a VW retirasse 125.500 veículos à venda no país e anunciou uma multa de 11,3 milhões de euros.

A decisão desta terça-feira significa que Seul anulou a certificação de 68% dos carros Volkswagen vendidos no país desde a entrada do grupo no mercado sul-coreano em 2007.

afp_tickers

 AFP