AFP

O senador Ted Cruz discursa na Convenção Nacional Republicana

(afp_tickers)

O ex-pré-candidato à presidência dos Estados Unidos Ted Cruz sacudiu a convenção do Partido Republicano nesta quarta-feira ao convocar os eleitores a votarem com "consciência" em novembro, sem manifestar apoio a Donald Trump.

"Não fiquem em casa em novembro. Se amam seu país e amam seus filhos, como sei que fazem, manifestem seu voto com consciência", disse Cruz, que foi imediatamente vaiado pelos delegados na Quicken Loans Arena de Cleveland.

"Votem em candidatos nos quais confiem para defender nossa liberdade e que sejam fiéis à Constituição", propôs Ted Cruz em um longo discurso, na terceira noite da convenção.

A decisão de Cruz de não declarar seu voto em Donald Trump contra a democrata Hillary Clinton em novembro foi uma ducha de água fria na festa republicana, voltada a promover a unidade do partido.

O senador do Texas, que o mundo político reconhece como possível pré-candidato à presidência em 2020, havia cumprimentado Trump na véspera por sua indicação, mas voltou a criticar as carências ideológicas de quem o derrotou nas primárias: "merecemos líderes que defendam princípios, que nos unam em torno de valores compartilhados, que prefiram o amor à raiva".

Pouco antes, o governador conservador de Indiana, Mike Pence, havia aceitado a indicação do partido como candidato à vice-presidência dos Estados Unidos.

Contrário ao aborto e aos gays e pouco conhecido em escala nacional, Pence foi escolhido por Trump na semana passada para compor a chapa republicana.

"Vocês elegeram para presidente um homem que nunca se rende, que nunca decepciona, um lutador, um vencedor", disse Pence em seu discurso na Convenção.

"Até agora tem feito tudo por sua conta, contra todos os prognóstico, mas esta semana, este partido unido o apoia e em 8 de novembro sei que vamos eleger Donald Trump como o 45º presidente dos Estados Unidos".

Pence admitiu suas diferenças em relação ao "estilo colorido e repleto de carisma" de Trump, mas revelou que quando recebeu a oferta do magnata aceitou imediatamente.

Nesta quarta-feira, Trump pousou de maneira espetacular em Cleveland, com a esperança de unificar um partido dividido e de virar a página de polêmicas que geram distrações, antes do discurso de Cruz.

Aclamado na terça-feira como candidato presidencial do GOP (sigla do Partido Republicano em inglês), o magnata de 70 anos parecia estar colocando ordem na casa, após meses de brigas e de um último suspiro rebelde no início da convenção republicana, na última segunda (18).

"Este é o partido de Trump agora", disse à emissora CBS seu chefe de campanha, Paul Manafort.

"A convergência entre a campanha de Trump e o partido foi perfeita", acrescentou Manafort, ao assinalar que os republicanos concordam em que o empresário nova-iorquino é o candidato "mais forte e com a melhor visão" para brigar pela presidência.

Fiel a sua personalidade de "showman", Trump pousou com seu helicóptero em Cleveland e saudou seus seguidores, impressionados de apertarem a mão do empresário que promete "devolver a grandeza dos Estados Unidos".

Mas será seu discurso de quinta-feira que deverá fechar os eventos e catapultar sua candidatura na eleição de 8 de novembro contra Hillary Clinton.

afp_tickers

 AFP