AFP

Donald Trump, em Denver, no dia 1º de julho de 2016

(afp_tickers)

Donald Trump se auto-proclamou como o "candidato da lei e da ordem" nesta segunda-feira, enfatizando o aumento da ameaça aos policiais, declarando que somente os americanos conseguem manter a nação segura da violência das armas.

"Eu sou o candidato da lei e da ordem", disse o virtual candidato republicano à Presidência em um discurso em Virgínia Beach, na Virgínia.

A declaração, reminiscente da que foi feita pelo ex-presidente Richard Nixon, surgiu enquanto Trump destacava os recentes assassinatos, incluindo as terríveis mortes dos cinco policiais de Dallas em um ataque cometido por um atirador de elite.

"O ataque aos nossos policiais de Dallas é um ataque ao nosso país. Toda a nossa nação está de luto", disse Trump, enquanto se comprometia a "lutar" pelos policiais e garantir que eles terão todo o apoio de Washington.

"Sem segurança não temos nada", acrescentou.

Trump, que desviou de seu discurso sobre as questões dos veteranos para discutir a violência, salientou também que ele é o candidato de compaixão.

"Mas não se pode ter uma compaixão verdadeira sem providenciar a segurança para os cidadãos de nosso país", afirmou.

A reação do novo político bilionário aos recentes eventos que ocorreram nos Estados Unidos tem sido examinada de maneira muito próxima nos últimos dias.

Muitas vezes rápido para atacar inúmeras pessoas no Twitter ou fazer contundentes críticas, Trump ultimamente tem evitado fazer comentários agressivos após a morte de dois homens negros na semana passada pelas mãos de policiais.

Assim como fez sua adversária na corrida presidencial, a virtual candidata democrata Hillary Clinton, Trump parou sua campanha um dia após o assassinato dos policiais de Dallas que ocorreu na quinta-feira.

Porém, nesta segunda-feira o candidato insistiu que estava preparado exclusivamente para as reforçar os comandos policiais do país, voltando a atacar Hilalry ao chamá-la de "fraca, ineficaz".

"A polícia e os executores da lei dos Estados Unidos é que separam a civilização do caos total e a destruição do nosso país como conhecemos", disse Trump.

O governador de Nova Jersey, Chris Christie, ex-candidato à presidência e um potencial companheiro de Trump, estava de acordo com as palavras do virtual candidato republicano.

"Nós precisamos de um presidente que de uma vez por todas coloque a lei e a ordem no topo das prioridades desse país", disse Christie, a uma multidão, após o discurso de Trump.

A declaração do republicano ecoou no pronunciamento do ex-presidente Richard Nixos, que, como candidato, declarou que seria duro com o crime.

"Eu prometo a vocês, nós vamos colocar ordem nos Estados Unidos", disse Nixon em sua campanha de 1968.

afp_tickers

 AFP