AFP

(12 jul) Trump (d) e Pence participam de um comício em Westfield, Indiana

(afp_tickers)

O virtual candidato presidencial republicano, Donald Trump, acabou com o suspense ao anunciar nesta sexta-feira que escolheu Mike Pence, governador de Indiana e procedente da ala conservadora de seu partido, para ser seu companheiro de chapa na corrida pela Casa Branca.

Após uma semana de rumores e especulações, o empresário decidiu finalmente anunciar sua escolha.

Uma coletiva de imprensa havia sido originalmente programada para esta sexta-feira em Nova York, mas Trump decidiu adiá-la após o atentado em Nice.

"Tenho o prazer de anunciar que escolhi o governador Mike Pence como meu companheiro para ser vice-presidente", escreveu Trump em sua conta do Twitter, anunciando uma coletiva de imprensa para sábado.

Mike Pence supera assim dois políticos de personalidades mais próximas de Trump, o governador de New Jersey Chris Christie e o ex-presidente da Câmara dos Representantes Newt Gingrich.

A escolha também serve para agradar a ala conservadora do Partido Republicano, preocupada desde o início da campanha com a indefinição ideológica de Donald Trump. Mike Pence, de 57 anos, é um político intransigente em questões sociais como o aborto e o casamento gay, que passou 12 anos como legislador no Congresso e é, desde 2013, o governador do estado de Indiana (norte).

Trump e Pence são esperados na próxima semana em Cleveland, no estado de Ohio (norte), para a convenção republicana de investidura.

A equipe da democrata Hillary Clinton, que ainda não anunciou seu companheiro de chapa, denunciou a "escolha mais extrema jamais vista em uma geração".

"Ele foi um dos primeiros partidários do Tea Party", declarou o presidente da equipe de campanha da ex-secretário de Estado, John Podesta.

Donald Trump havia alimentado a novela sobre a vice-presidência ao longo da semana, monopolizado a imprensa. Depois de cancelar o anúncio de sexta-feira em razão do atentado de Nice, que deixou pelo menos 84 mortos, se defendeu de ter tido dúvida no último minuto sobre o escolhido.

"Não, não é absolutamente este o caso", defendeu-se na quinta à noite na Fox News. "Seria completamente inadequado realizar uma coletiva de imprensa sobre o futuro candidato à vice-presidência amanhã, enquanto há tantas pessoas mortas".

Esta indecisão aparentemente irritou Chris Christie. De acordo com a NBC, os dois homens tinham tido uma conversa "tensa" quinta-feira à tarde.

- 'Civilização ocidental em guerra' -

O terceira pretendente era Newt Gingrich, de 73 anos. Ele não escondia que estava ansioso para ser nomeado.

Horas após o ataque no sudeste da França, ele apareceu novamente na televisão, retomando a proposta anti-muçulmana de Donald Trump que tanto repercutiu.

"A civilização ocidental está em guerra", disse Gingrich na Fox News, verdadeiro palanque midiático para os conservadores.

"Devemos fazer passar por um exame toda pessoa que esteja aqui e que tenha origens muçulmanas, e se for verificado que acreditam na sharia, devemos expulsá-los. Isso é incompatível com a civilização ocidental", ressaltou.

Como depois dos atentados de Paris, San Bernardino, Bruxelas e Orlando, Donald Trump se apresentou como um homem forte, denunciando o laxismo ou a suposta incompetência do presidente Barack Obama frente a ameaça extremista.

Depois de vários dias, retomou o tema da lei e da ordem pública, que fez sucesso com Richard Nixon na eleição presidencial de 1968.

"Eu sou aquele que crê na lei e na ordem", reiterou Trump. "Tudo começa com as fronteiras. Temos de impedir as pessoas de entrar neste país quando não sabemos quem são ou de onde vêm".

Donald Trump também pode comemorar uma vitória política significativa em Cleveland na quinta-feira. Um grupo de delegados que se opunha a sua investidura perdeu uma batalha processual durante o trabalho da comissão preparatória.

Eles queriam forçar uma votação de todos os 2.472 delegados durante a convenção para permitir um voto de consciência para a nomeação do candidato, o que poderia superar os delegados dos resultados das primárias.

Mas esta proposta foi cortada pela raiz. "Eles foram esmagados na noite passada em Cleveland", comemorou Trump nesta sexta-feira no Twitter.

afp_tickers

 AFP