AFP

Logo do FMI

(afp_tickers)

O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou uma revisão levemente em baixa de sua expectativa do crescimento econômico mundial, a 3,1% este ano, em função da decisão do Reino Unido de abandonar a União Europeia.

Este quadro de incertezas limitará esse crescimento a 3,4% em 2017.

Trata-se de uma revisão em baixa de 0,1 ponto percentual em relação às previsões anunciadas pelo FMI em abril.

Para o Brasil, em 2016 a previsão de crescimento é de -3,3%.

A seguir, as previsões de crescimento do FMI para 2016 e 2017. Os números entre parênteses representam a variação em relação às previsões que foram divulgadas em abril.

País 2016 2017

Mundo 3,1% (-0,1) 3,4% (-0,1)

P. Desenvolvidos 1,8% (-0,1) 1,8% (-0,2)

EUA 2,2% (-0,2) 2,5% (=)

Zona euro 1,6% (+0,1) 1,4% (-0,2)

Alemanha 1,6% (+0,1) 1,2% (-0,4)

França 1,5% (+0,4) 1,2% (-0,1)

Itália 0,9% (-0,1) 1,0% (-0,1)

Espanha 2,6% (=) 2,1% (-0,2)

Japão 0,3% (-0,2) 0,1% (+0,2)

Reino Unido 1,7% (-0,2) 1,3% (-0,9)

Canadá 1,4% (-0,1) 2,1% (+0,2)

Países em desenvolvimento

e economias emergentes

4,1% (=) 4,6% (=)

Rússia -1,2% (+0,6) 1,0% (+0,2)

China 6,6% (+0,1) 6,2% (=)

Índia 7,4% (-0,1) 7,4% (-0,1)

América Latina -0,4% (+0,1) 1,6% (+0,1)

Brasil -3,3% (+0,5) 0,5% (+0,5)

México 2,5% (+0,1) 2,6% (=)

Oriente Médio, África do Norte, Paquistão e Afeganistão

3,4% (+0,3) 3,3% (-0,2)

África Subsaariana

1,6% (-1,4) 3,3% (-0,7)

África do Sul 0,1% (-0,5) 1,0% (-0,2)

Nigéria -1,8% (-4,1) 1,1% (-2,4)

afp_tickers

 AFP