AFP

A candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, na Filadélfia, no dia 16 de agosto de 2016

(afp_tickers)

A candidata democrata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, comentou que seu adversário republicano, Donald Trump, pode ser um adversário imprevisível no próximo debate que manterão, e afirmou que está se preparando para responder a "coisas absurdas".

Hillary brincou a respeito do que espera de seu pouco convencional oponente durante o debate que acontecerá dentro de um mês em Nova York.

"Preciso estar preparada para coisas absurdas. Estou elaborando um plano com base em minhas experiências na escola primária", declarou, na noite de segunda-feira, no talk-show "Jimmy Kimmel Live".

Trump sugeriu que poderá faltar a algum dos três debates programados.

Mas a tendência negativa nas pesquisas eleitorais e a grande audiência que tem esse tipo de debate podem ser uma boa oportunidade de conquistar os eleitores indecisos.

Trump tem usado de todos os artifícios para neste sentido, como fazer comentários a respeito da saúde de sua adversária.

O comediante e apresentador Jymmy Kimmel pediu a Hillary para abrir um vidro de conservas a fim de mostrar que está bem de saúde e também fez perguntas sobre a questão dos e-mails enviados por Hillary de um servidor particular quando era chefe da diplomacia americana.

Ela disse a Kimmel que fez videochamadas através do Facebook e o comediante brincou perguntando se ela por ventura tinha considerado usar o FaceTime invés de correios eletrônicos.

Clinton também ironizou o fato de Trumpo afirmar que ela e Obama haviam criado o grupo Estado Islâmico (EI).

"Quando Trump fala da maneira que fala, está, na verdade, ajudando os terrorista", afirmou.

"Algumas vezes sinto que está campanha entrou em um universo paralelo. Tenho que entrar em outra realidade, entende? E responder a perguntas sobre se estou viva", brincou ainda a respeito de seu estado de saúde.

afp_tickers

 AFP