AFP

(Maio) Presos húngaros trabalham em um trecho da barreira perto da localidade de Asotthalom

(afp_tickers)

O primeiro-ministro húngaro, o conservador Viktor Orban, anunciou nesta sexta-feira a construção de uma segunda barreira para reforçar a construída há um ano na fronteira com a Sérvia, evocando o risco da chegada de uma nova onda de refugiados.

Segundo ele, estão sendo realizados estudos técnicos para a construção de uma barreira mais sólida ao longo da atual, que percorre os 175 km da fronteira sérvio-húngara.

Orban anunciou recentemente o recrutamento de 3.000 policiais para apoiar os 3.500 membros das forças de ordem atualmente encarregados de vigiar a fronteira.

"A fronteira não pode ficar protegida com flores e bichos de pelúcia", ironizou.

afp_tickers

 AFP