AFP

Casa de Mohammed El-Amaira destruída pelo exército israelense, em 30 de agosto de 2016

(afp_tickers)

O exército de Israel destruiu na segunda-feira à noite na região de Hebron, na Cisjordânia ocupada, a casa de um palestino envolvido em um ataque que provocou a morte de um israelense, informaram fontes palestinas.

Os militares israelenses usaram explosivos para destruir a casa de Mohamed El-Amaira, integrante das forças de segurança da Autoridade Palestina, acusado de ter transportado os autores de um ataque com arma de fogo cometido em 1º de julho contra um carro israelense perto de Hebron, informaram fontes palestinas e o exército do Estado hebreu.

No ataque, o carro do rabino Michael Mark, que dirigia um seminário talmúdico na colônia israelense de Otniel, perto de Hebron, virou e o religioso morreu. Dois integrantes de sua família ficaram feridos.

Mohammed El-Amaira foi detido e um dos supostos atiradores, outro palestino identificado como Mohammed Faqih, morreu no fim de julho em um confronto com os soldados israelenses.

Israel derruba com frequência as casas de palestinos envolvidos em ataque.

A violência nos territórios palestinos e em Jerusalém Oriental desde outubro de 2015 provocou as mortes de 222 palestinos, 34 israelenses, dois americanos, um eritreu e um sudanês, segundo um balanço da AFP.

afp_tickers

 AFP