AFP

O presidente boliviano, Evo Morales, em La Paz, no dia 21 de julho de 2016

(afp_tickers)

O presidente boliviano, Evo Morales, revelou neste sábado que o líder da revolução cubana, Fidel Castro, envia periodicamente para ele comprimidos de moringa, uma planta rica em proteínas e vitaminas e que tem propriedades anti-inflamatórias.

"É um alimento muito importante. Agora Fidel me manda comprimidos de moringa", disse o presidente antes de inaugurar uma feira gratuita de saúde no trópico de Cochabamba (centro), que tem como protagonistas os médicos cubanos que trabalham na Bolívia, segundo relatou a agência estatal de notícias ABI.

O governante boliviano, que se recupera de uma cirurgia no joelho esquerdo, foi o primeiro a receber a atenção dos médicos da ilha, que com esta feira fizeram homenagens ao nonagésimo aniversário de Fidel, comemorado no final de semana passado.

Foi Fidel Castro que colocou a moringa na moda em Cuba, o que chamou de "árvore milagrosa" e assegurou que estimularia seu cultivo massivo para enfrentar a desnutrição, dadas suas excelentes propriedades alimentícias, que segundo o líder cubano, se equiparam à carne, ao ovo e ao leite.

Morales visitou na semana passa o líder cubano em Havana, como parte da viagem que fez para participar da posse do presidente dominicano, Danilo Medina.

"Agora Fidel já não me fala tanto sobre educação e saúde (...) está preocupado com a alimentação do mundo", comentou o presidente boliviano.

Em visitas anteriores, Morales e Fidel já haviam dividido a dita planta.

afp_tickers

 AFP