AFP

(Arquivo) Foto tirada em 2 de novembro de 2015, em São Paulo, do ator Domingos Montagner

(afp_tickers)

A morte por afogamento de um dos atores mais populares do país e protagonista da principal novela em cartaz atordoou os brasileiros, principalmente pela trágica e real coincidência de Domingos Montagner perder a vida no mesmo rio cujo apelido dá nome a "Velho Chico".

Desde o anúncio de seu desaparecimento e a confirmação de sua morte na quinta-feira - quando seu corpo foi encontrado presos nas pedras a 30 metros de profundidade -, celebridades e internautas se lançaram às redes sociais para expressar sua preocupação, em um primeiro momento, e sua pena e admiração ante a trágica notícia.

"É a perda de um colega maravilhoso, de um ator gigantesco que brilhou em tudo o que fez e de um ser humano especial", reagiu o jornalista Carlos Henrique Schroder, diretor-geral da Rede Globo.

"Sem palavras pra traduzir a dor... Tanta admiração por vc! Vou guardá-la comigo pra sempre...", tuitou a atriz Deborah Secco.

Algumas pessoas chegaram a atribuir a culpa pela tragédia a uma "maldição do São Francisco", de acordo com uma lenda da região.

Em abril passado, o ator Umberto Magnani, que vivia o padre Romão na mesma novela, morreu aos 75 anos em função de um AVC, sendo substituído pelo ator Carlos Vereza.

Ainda não se sabe ao certo como os autores de "Velho Chico" resolverão a ausência de Montagner, uma vez que, apesar de estar na reta final, ainda faltam ser gravadas muitas cenas.

Apogeu

Em pleno auge de seu sucesso, o sedutor Domingos Montagner, de 54 anos, conheceu o sucesso de forma mais tardia, já que antes se dedicava à arte do circo.

Muito querido e respeitado pelos colegas, em 2008 começou a ganhar fama e o carinho do grande público ao interpretar pequenos papéis em minisséries e novelas, até que foi alçado à condição de galã e protagonista.

Em "Velho Chico", a vida resolveu imitar a arte de forma macabra. Seu personagem, Santo, foi ferido por três balas e desapareceu nas águas do São Francisco. Mas a ficção foi menos cruel e o personagem acabou sendo encontrado com vida.

Montagner deixou esposa e três filhos pequenos.

"Maldição"

Depois de ter rodada uma das últimas cenas da novela ambientada às margens do rio, o ator resolveu dar um mergulho junto à colega Camila Pitanga.

Os dois atores não imaginavam que haviam escolhido um dos trechos mais perigosos do rio e foram surpreendidos pelas fortes correntes.

Camila conseguiu se segurar numa pedra. "Tentei estender a mão para ele duas vezes, mas a força da corrente o arrastou", relatou a atriz às autoridades.

Desesperada, começou a gritar por ajuda, mas os locais demoraram a reagir, achando que se tratava da gravação de uma cena.

A morte de Montagner acabou em parte desviando a atenção que teria a repercussão da entrevista coletiva convocada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para responder às acusações de corrupção do Ministério Público Federal.

Na coletiva, Lula chegou mesmo a comparar seus problemas políticos justamente a uma novela.

"Eles construíram uma mentira como se fosse o enredo de uma novela. (...) Agora precisam concluir a novela. O desfecho é acabar com a vida política do Lula", concluiu.

afp_tickers

 AFP