AFP

O presidente americano, Barack Obama, em Washington, DC, no dia 26 de agosto de 2016

(afp_tickers)

O presidente americano, Barack Obama, concedeu nesta terça-feira (30) indulto a 111 presos, pequenos traficantes de drogas em sua maioria, estabelecendo um recorde histórico de perdões presidenciais em um único mês - informou a Casa Branca.

Esses 111 indultos se somam a outros 214 aprovados por Obama ao longo deste mês, totalizando 325 em agosto. Obama usa cada vez mais esse recurso.

Em seus dois mandatos, o presidente americano lançou mão desse gesto 673 vezes, mais do que qualquer um de seus dez antecessores. Com isso, põe em prática seu pedido de uma reforma penal que conceda "uma segunda oportunidade".

Considera-se que os detentos que se beneficiaram dessas comutações de pena não representem um perigo para a sociedade. A maioria vende drogas no varejo. Em alguns casos, receberam longas condenações, devido a um sistema penal muito repressor e que hoje é denunciado como excessivo.

Alguns até cumpriam penas de prisão perpétua. É o caso de 35 dos 111 condenados beneficiados pelos indultos.

Obama se declarou favorável a penas alternativas à prisão para os autores de crimes menores. Nos Estados Unidos, há mais de 2,2 milhões de pessoas atrás das grades, com predomínio de viciados em drogas entre as minorias marginalizadas.

afp_tickers

 AFP