AFP

O presidente americano, Barack Obama, em Washington, DC, no dia 18 de julho de 2016

(afp_tickers)

O presidente americano, Barack Obama, ofereceu a ajuda dos Estados Unidos ao presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, nesta terça-feira (19), na investigação sobre a tentativa de golpe na Turquia e, ao mesmo tempo, pediu-lhe que respeite o Estado de Direito.

De acordo com a Casa Branca, em um telefonema, Obama insistiu na necessidade de se investigar o episódio, mas com métodos que "fortaleçam a confiança do povo nas instituições democráticas e o Estado de Direito".

A Turquia reivindica dos Estados Unidos a extradição do pregador muçulmano no exílio, Fethullah Güllen, acusado por Ancara de ter promovido a tentativa de golpe de Estado.

Em diferentes ocasiões, Washington advertiu Ancara sobre o respeito das liberdades públicas. Diante das detenções e dos afastamentos no Exército, na Polícia e na Magistratura, o governo americano foi mais insistente.

Obama reconheceu, por sua vez, "a determinação do povo turco frente a essa ação violenta, assim como seu compromisso com a democracia".

afp_tickers

 AFP