AFP

O presidente americano, Barack Obama, em Washington D.C., no dia 3 de agosto de 2016

(afp_tickers)

Em uma coluna de opinião desta quinta-feira (4) o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que faz aniversário hoje, se descreveu como feminista e pediu que sejam renovados os esforços para acabar com os estereótipos de gênero.

Pai de duas meninas e criado por uma mãe solteira, Obama publicou um artigo na revista Glamour em que sustenta que "essa é uma época extraordinária para ser mulher". "Não digo isso só como presidente, mas também como feminista".

Referindo-se aos avanços das mulheres - desde a obtenção do direito ao voto até o acesso a empregos que antes eram proibidos - Obama disse que "a mudança mais importante, talvez a mais dura de todas, foi transformarem a si mesmas".

Assinalou que criar Sasha, de 15 anos, e Malia, de 18, abriu seus olhos sobre a pressão que as meninas estão submetidas. "Vê-las sutis, e não tão sutis, estereótipos que são transmitidos através da cultura. Sente-se a enorme pressão as quais as meninas estão submetidas para que brilhem e se comportem, e inclusive pensem de uma determinada maneira".

"Temos que continuar mudando as atitudes que induzem nossas meninas a serem recatas e nossos meninos, enérgicos, que criticam nossas meninas por expressarem suas opiniões e nossos filhos por derramarem uma lágrima", escreveu.

Obama completa 55 anos nesta quinta-feira.

afp_tickers

 AFP