AFP

Plataforma de petróleo perto de Tioga, na Dakota do Norte, em 21 de agosto de 2013

(afp_tickers)

Os preços do petróleo subiram nesta terça-feira, diante da prudência dos investidores sobre as probabilidades de uma redução significativa da produção por parte da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep) e à espera dos dados semanais de reservas nos EUA.

O preço do barril de "light sweet crude" (WTI) subiu 35 centavos, a 50,29 dólares, no contrato para entrega em novembro no New York Mercantile Exchange (Nymex).

Em Londres, o preço do barril de Brent do Mar do Norte para entrega em dezembro, subiu 16 centavos, a 51,68 dólares no Intercontinental Exchange (ICE).

"Para os investidores dispostos a apostar na alta, é difícil ir ainda mais longe", resumiu Mike Lynch, da Strategic Energy & Economic Research. "Se espera para ver o que a Opep fará realmente no mês que vem".

Desde o final de setembro, o cartel estimula um claro incremento no mercado petrolífero, anunciando um acordo preliminar para reduzir a produção, mas os investidores, que esperam que a Rússia se una ao pacto, mantêm a prudência, porque sua eventual concretização deverá acontecer somente em uma cúpula celebrada em novembro.

afp_tickers

 AFP