AFP

(Arquivo) Um oficial da polícia disparou e matou nesta quarta-feira um adolescente de 13 anos que portava uma arma de ar comprimido em Columbus, Ohio, depois que o agente suspeitou de sua participação em um roubo a mão armada

(afp_tickers)

Um oficial da Polícia disparou e matou na quarta-feira (14) um adolescente de 13 anos que portava uma arma de ar comprimido em Columbus, Ohio, depois que o agente suspeitou de sua participação em um roubo à mão armada - afirmaram as autoridades nesta quinta-feira (15).

O Departamento da Polícia de Columbus informou que está investigando a morte de Tyree King, episódio mais recente de uma série de incidentes envolvendo agentes da Polícia. Em cinco situações distintas, os suspeitos morreram e, em outra, um policial.

Esses incidentes deram lugar a protestos e a um debate nacional sobre a abordagem policial nos Estados Unidos.

"Os oficiais portam uma arma que é praticamente idêntica a essa", disse a chefe de Polícia Kim Jacobs, em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (15), mostrando uma foto da arma.

"Acabou não sendo uma arma de fogo, que dispara balas reais, mas, como podem ver, parece uma arma de fogo que pode matar alguém", argumentou.

Tyree King morreu após ferimentos múltiplos no confronto em um beco, divulgou a Polícia em um comunicado.

De acordo com o Departamento de Polícia, seus agentes responderam a um informe de roubo à mão armada que envolvia vários suspeitos. Um deles portava uma arma e exigia que a vítima lhe desse o dinheiro.

Os policiais viram três homens que coincidiam com a descrição dos suspeitos, mas dois fugiram quando eles se aproximaram. Os oficiais seguiram os outros dois até um beco "e, quando tentaram detê-los, um dos suspeitos tirou uma arma de sua cintura", acrescenta o comunicado.

"Um dos oficiais disparou e causou ferimentos múltiplos no suspeito. O outro não ficou ferido", informou o relato.

Detetives investigaram a cena do tiroteio e aparentemente recolheram uma arma.

"Após uma investigação mais ampla, foi visto que era uma arma de ar comprimido com mira a laser", disse a Polícia, que também afirmou estar procurando por mais suspeitos.

O policial envolvido no incidente não estava equipado com câmera, e as imagens do confronto não foram divulgadas.

afp_tickers

 AFP