AFP

(Arquivo) O presidente argentino, Mauricio Macri

(afp_tickers)

O presidente argentino, Mauricio Macri, passou nesta quinta-feira por uma cirurgia artroscópica bem sucedida em razão de uma entorse no joelho, em uma clínica privada da capital argentina, informou uma fonte do governo.

"Está perfeitamente bem. A operação durou cerca de 30 minutos, foi extraído um pedaço de menisco que era o que travava o joelho" direito, informou a jornalistas seu porta-voz Ivan Pavlovsky.

Esta é a segunda vez que Macri precisou ser hospitalizado este mês. Em 3 de junho uma arritmia súbita o obrigou a ser hospitalizado por algumas horas.

Em janeiro passado o presidente fraturou uma costela após cair enquanto brincava com sua filha mais nova, de acordo com a versão oficial.

Desta vez, Macri, de 57 anos, torceu o joelho ao jogar paddle na segunda-feira.

O problema não o impediu de continuar com sua programação normal, embora tenha precisado de muletas.

Nesta quinta-feira, antes da cirurgia, conduziu uma cerimônia oficial em que anunciou o envio ao Congresso de uma lei sobre a reforma política.

"Eu não tenho tido sorte com as lesões, faz parte de um joelho que não funciona muito bem, desta vez não estava jogando futebol, mas paddle", afirmou Macri, pouco antes de entrar no hospital.

Macri minimizou a cirurgia. "Felizmente a tecnologia avançou o suficiente nestas coisas. Em poucos minutos vou resolver este pequeno problema e, em seguida, virá a fase de reabilitação para continuar fazendo esporte", disse ele.

afp_tickers

 AFP