AFP

(Arquivo) Barack Obama e Rodrigo Duterte

(afp_tickers)

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, chamou o colega americano de "filho da p..." nesta segunda-feira, antecipando que será questionado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre a questão dos direitos humanos quando se encontrarem no Laos.

"Você deve ser respeitoso. Não deve fazer perguntas ou declarações. Filho da p..., vou xingá-lo no fórum", declarou Duterte à imprensa antes de voar para o Laos para participar na cúpula.

"Vamos chafurdar na lama como porcos se fizer isso comigo", acrescentou.

Duterte deve manter uma reunião bilateral com Obama nesta terça, paralela ao encontro de líderes globais do Asean, a Associação de Nações do Sudeste Asiático na capital do Laos.

Mas, um pouco depois das declarações de Duterte, Obama lançou dúvidas sobre se este encontro ocorrerá.

Classificando Duterte de "um cara pitoresco", o presidente americano informou que está em consultas com sua equipe para saber se um eventual encontro seria útil.

"Eu sempre quero ter certeza se vou ter uma reunião que seja realmente produtiva", afirmou aos jornalistas.

Duterte foi eleito em maio passado com a promessa de realizar uma limpa entre os traficantes de drogas do país.

Números oficiais divulgados no domingo mostram que, desde que Duterte assumiu o poder, cerca de 2.400 pessoas foram mortas em operações da polícia antidrogas.

Falando a respeito à margem da reunião do G20 na China, Obama disse que Washington reconhece que as drogas são um problema significativo para as Filipinas, mas insistiu que isso não impede que se tenha preocupações com a maneira que a nova administração filipinas está lidando com a questão.

afp_tickers

 AFP