Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Uma pessoa residente no estado americano de Utah que tinha sido infectada pelo zika morreu, registrando a primeira morte vinculada a esse vírus nos Estados Unidos continental, informaram autoridades locais nesta sexta-feira.

(afp_tickers)

Uma pessoa residente no estado americano de Utah que tinha sido infectada pelo zika morreu, registrando a primeira morte vinculada a esse vírus nos Estados Unidos continental, informaram autoridades locais nesta sexta-feira.

O departamento de Saúde do condado de Salt Lake (oeste) disse que a vítima, uma pessoa idosa com uma saúde deficiente, morreu no final de junho após viajar para um país onde o vírus da zika está ativo.

"Embora o exame neste indivíduo tenha dado positivo para o vírus da zika, a causa exata da morte ainda não foi determinada, e talvez não seja possível determinar como a infecção pelo zika (...) contribuiu para essa morte", disse em um comunicado o departamento de Saúde, que não revelou a identidade do paciente.

Em abril, os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) revelaram que um septuagenário com zika morreu devido a complicações relacionadas com a infecção na ilha caribenha de Porto Rico, território que pertence aos Estados Unidos.

No início desta semana, autoridades sanitárias disseram que o vírus estava se propagando rapidamente na ilha, infectando potencialmente ao menos 50 grávidas por dia.

Atualmente não existe vacina ou tratamento para o zika, e a doença muitas vezes é assintomática, segundo os CDC.

As mulheres grávidas são especialmente vulneráveis, visto que o vírus está associado a malformações nos fetos.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP