AFP

Primeiro-ministro canadense Justin Trudeau participa da Parada Gay em Montreal

(afp_tickers)

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, participou, neste domingo, juntamente com milhares de pessoas, da Parada Gay de Montreal, em sua terceira aparição deste tipo.

Uma grande multidão ao longo do caminho por onde a parada passou saudou o jovem político, cuja popularidade está em ascensão, enquanto ele caminhava pelo centro da cidade, ao lado de carros alegóricos multicoloridos, dançarinos e músicos.

Trudeau fez história em julho, quando se tornou o primeiro premiê canadense a participar da Parada Gay de Toronto. Ele também participou de uma marcha similar em Vancouver.

O Canadá é "uma sociedade aberta e positiva", disse o primeiro-ministro, falando em francês. "É um exemplo que devemos dar ao mundo todo", prosseguiu.

Trudeau é o único chefe de Estado e de governo dos países do G7 a participar de uma marcha gay.

Representantes do governo de todos os partidos políticos do Canadá se uniram a Trudeau em Montreal.

"É importante que todos os partidos estejam aqui para reconhecer que os direitos da comunidade LGBT são direitos humanos e canadenses", declarou Trudeau antes do evento, no qual vestiu camisa verde clara e calças brancas.

Duas jovens lideraram a marcha, exibindo uma faixa com os nomes das 49 vítimas do ataque com arma de fogo em uma boate gay em Orlando, na Flórida, em 12 de junho.

"O massacre de Orlando foi um momento sombrio e é importante denunciar estes atos diariamente", disse a ministra da Justiça de Quebec, Stephanie Vallee, que preside um plano de ação contra a homofobia.

"Nós precisamos lutar contra a homofobia, a transfobia e a aversão à diversidade em todo o país", afirmou Vallee.

Trudeau destacou que o governo se concentrará em reconhecer os direitos dos transgêneros ainda este ano.

Em maio, seu governo apresentou uma lei que prevê adicionar a "identidade de gênero" às categorias vetadas à discriminação previstas na Lei Canadense de Direitos Humanos, juntamente com a racial, a religiosa, a etária, a de gênero e a de orientação sexual.

afp_tickers

 AFP