AFP

(Arquivo) Taiwan investigava um banco vinculado ao chamado escândalo dos 'Panama Papers', após uma multa de 180 milhões de dólares das autoridades americanas

(afp_tickers)

Taiwan investigava um banco vinculado ao chamado escândalo dos "Panama Papers", após uma multa de 180 milhões de dólares das autoridades americanas por "flagrante omissão" no respeito às leis contra a lavagem de dinheiro.

Os reguladores americanos indicaram que o banco Taiwan's Mega International Commercial Bank ignorou as transações realizadas através do Panamá, considerado uma "jurisdição de alto risco para a lavagem de dinheiro".

O Departamento de Serviços Financeiros (DFS) dos Estados Unidos diz ter identificado "transações suspeitas" entre o Mega International de Nova York e suas filiais no Panamá.

O Panamá foi acusado em muitas ocasiões de ser um paraíso fiscal, em especial após a publicação dos chamados "Panama Papers", que revelaram como um escritório panamenho de advocacia criou sociedades offshore para personalidades de todo o mundo supostamente para sonegar impostos.

afp_tickers

 AFP