AFP

(Arquivo) Rua inundada em Uagadugu, Burkina Faso, no dia 1º de setembro de 2009

(afp_tickers)

Pelo menos 12 pessoas morreram, e mais de 26.000 foram afetadas em Burkina Faso, por causa de ventos violentos e de inundações provocadas por temporais que castigam o país desde junho - declarou o responsável pelos serviços de emergência, nesta quinta-feira (11).

"Desde junho, começamos a registrar situações de catástrofes, sobretudo inundações, ventos violentos, que deixaram pelo menos 12 mortos, 35 feridos em estado grave e mais de 26.000 afetados", informou o secretário-geral do Conselho Nacional de Socorro de Emergência e Reabilitação, Yipenè Florent Bakouan.

Os óbitos foram causados por inundações, ou pelo desabamento das casas dos moradores, em geral construções bastante precárias nesse país com 40% de seus 19 milhões de habitantes vivendo abaixo da linha da pobreza.

Na periferia e nas favelas de Uagadugu, 9.942 pessoas ficaram desabrigadas. Dessas, 2.000 foram levadas para colégios locais.

"Também registramos 2.577 casas danificadas, quase 100 toneladas de cereais foram perdidos, e 237 celeiros, destruídos", acrescentou Bakouan.

afp_tickers

 AFP