AFP

Delegados democratas protestam contra fracking no 3º dia da Convenção Nacional do Partido, na Filadélfia, em 27 de julho de 2016

(afp_tickers)

Um forte tremor sacudiu neste sábado (3) o estado de Oklahoma, no centro dos Estados Unidos, onde a incidência sísmica aumentou em meio ao uso intensivo do controverso sistema de extração de petróleo e gás de xisto por fratura hidráulica ().

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) disse que o tremor, com uma magnitude de 5,6 graus, foi registrado às 9h02 de Brasília (12h02 GMT) perto de Pawnee, uma cidade do noroeste do estado.

O tremor também foi sentido em outros seis estados, do Texas até Iowa.

"Não houve registro de incêndios, nem de feridos, temos muita sorte", disse à rede Fox News o prefeito de Pawnee, Brad Sewell.

O sismo de sábado foi igual ao mais forte que se registrou na última década em Oklahoma, segundo o USGS.

A principal causa de terremotos induzidos por humanos em muitas partes do centro e do leste dos Estados Unidos é a eliminação de águas residuais, indicou um relatório publicado em março passado pelo serviço geológico.

Uma fonte de águas residuais provém do método de , que introduz uma mistura de água com areia e produtos químicos em partes profundas da terra para abrir formações rochosas e extrair petróleo e gás natural.

afp_tickers

 AFP