AFP

Funcionário de Saúde prepara vacina contra Ebola durante testes clínicos na Guiné em 2015

(afp_tickers)

A vacina contra o Ebola desenvolvida por pesquisadores canadenses e considerada como o primeiro tratamento eficaz contra o vírus entrará logo em uma nova fase de testes clínicos, anunciou nesta terça-feira o governo canadense.

Esta segunda fase de testes clínicos pretende testar a vacina VSV-EBOV em pessoas soropositivas, informou o governo em comunicado.

Os primeiros testes realizados pela Rede Canadense de Investigação para a Imunização em colaboração com o grupo farmacêutico Merck deverão ser realizados em novembro em Ottawa e Montreal, seguidos de outros no ano que vem em Burkina Faso e Senegal.

"É particularmente importante estudar a eficácia da vacina contra o vírus do Ebola entre as populações vulneráveis, em especial nas pessoas que têm HIV", disse a doutora Cécile Tremblay, que dirigiu o protocolo para esse estudo.

O vírus do Ebola, que causa febre, vômitos e diarreia severa, deixou mais de 11.000 mortos em dois anos e gerou pânico ao redor do mundo. A Organização Mundial de Saúde anunciou neste ano o final da epidemia na África ocidental.

Testada na Fase III na Guiné em mais de 4.000 pessoas, a vacina VSV-EBOV, desenvolvida originalmente pela Agência de Saúde Pública do Canadá e cuja licença pertence aos laboratórios americanos NewLink Genetics e Merck, demostrou 100% de eficácia, segundo um estudo preliminar publicado em julho de 2015 na revista médica britânica The Lancet.

afp_tickers

 AFP