AFP

(Arquivo) A logo da Volkswagen é vista em Wolfsburg, Alemanha, no dia 9 de novembro de 2015

(afp_tickers)

A justiça americana deu nesta terça-feira seu aval preliminar ao plano de indenização de 14,7 bilhões de dólares apresentado pelo grupo alemão Volkswagen no escândalo dos motores a diesel adulterados nos Estados Unidos.

"Houve imensos esforços para alcançar uma série de objetivos. Acho que esses objetivos foram alcançados. A corte dá seu acordo preliminar", declarou o juiz Charles Breyer sobre caso, ao fim de uma audiência em São Francisco (Califórnia).

Breyer afirmou que realizará uma audiência até 18 de outubro para dar o acordo final.

O plano de aproximadamente 15 bilhões de dólares, prevê a compra de cerca de 480.000 automóveis de motores de 2 litros concernidos e do pagamento de uma indenização a seus proprietários para pôr fim ao escândalo que veio à tona em setembro do ano passado nos Estados Unidos.

Para seus motores de 3 litros, o grupo privilegiará uma opção mais barata, que consiste em repará-los de modo que os veículos obedeçam as normas ambientais.

afp_tickers

 AFP