AFP

Wall Street se aafastou de seus recordes nesta terça-feira depois que um membro do Federal Reserve (Fed) insinuou que a  entidade poderá aumentar a taxa de juros em setembro

(afp_tickers)

Wall Street se aafastou de seus recordes nesta terça-feira depois que um membro do Federal Reserve (Fed) insinuou que a entidade poderá aumentar a taxa de juros em setembro.

William Dudley, disse nesta terça-feira que considera "possível" que se decida por um aumento da taxa de juros em setembro nos Estados Unidos.

"Acho que é possível", disse Dudley. "Veremos como estão os dados econômicos (...) Acho que a economia está em um estado satisfatório", declarou à rede de TV Fox Bussiness News.

Analistas disseram que o mercado fez uma pausa depois que os três índices da Bolsa de Nova York atingiram seus recordes históricos em duas das últimas três sessões.

"O que houve hoje foi um respiro", disse Art Hogan, da Wunderlich Securities.

O índice industrial Dow Jones recuou 0,45%, a 18.552,02 unidades, enquanto o tecnológico Nasdaq caiu 0,66%, a 5.227,11 unidades. O índice ampliado S&P 500 caiu 0,55%, a 2.178,15 unidades.

No mercado de títulos, às 20H30 GMT (17H30 horário de Brasília), o rendimento dos bônus do Tesouro a 10 anos subiu a 1,576%, contra 1,557% de segunda-feira, enquanto os papéis a 30 anos de 2,281% para 2,292%.

afp_tickers

 AFP