AFP

Wall Street avançou ligeiramente nesta sexta-feira (22), voltando a bater tetos históricos em um contexto econômico marcado pelos resultados de várias empresas: o Dow Jones ganhou 0,29%, e o Nasdaq, 0,52%

(afp_tickers)

Wall Street avançou ligeiramente nesta sexta-feira (22), voltando a bater tetos históricos em um contexto econômico marcado pelos resultados de várias empresas: o Dow Jones ganhou 0,29%, e o Nasdaq, 0,52%.

O índice Dow Jones Industrial Average aumentou 53,62 pontos, situando-se nas 18.570,85 pontos (+0,29% na semana), e o Nasdaq, 26,26 pontos, nas 5.100,16 unidades (+1,40% em uma semana).

Já o índice ampliado S&P 500 terminou em um nível sem precedentes, nos 2.175,03 pontos, ganhando 9,86 pontos, ou 0,46% (+0,61% em relação à última sexta-feira, dia 15).

"É muito impressionante", reconheceu Mace Blicksilver, da Marblehead Asset Management, embora tenha avaliado que a Bolsa "está fazendo um movimento de levitação".

O chefe de investimentos no BMO Private Bank, Jack Ablin, disse que o mercado volta ao "modo comprador", depois do recuo da véspera.

"É, antes de mais nada, a continuação de uma tendência. Não tem uma coisa fundamental que justifique que as ações continuem subindo", afirmou.

Há duas semanas, Wall Street evolui para níveis sem precedentes, orientando-se para alta, após um breve choque ocorrido no final de junho com a decisão britânica de deixar a União Europeia.

"A Bolsa registrou uma performance extraordinária depois do Brexit", mas agora, "os investidores estão, francamente, um pouco perplexos", disse Blicksilver.

Além disso, os resultados de empresas no segundo trimestre recebidos por Wall Street esta semana foram melhor do que o esperado, diante das expectativas muito baixas.

"Tivemos boas notícias, tanto no nível de resultados de empresas como de indicadores", afirmou Gregori Volokhin, da Meeschaert Financial Services, referindo-se, principalmente, ao índice favorável da indústria americana.

O mercado de títulos vacilava.

Às 20h20 GMT (17h20, horário de Brasília), o rendimento dos bônus do Tesouro para 10 anos subia a 1,566%, contra 1,554% da quinta-feira à noite, e o dos títulos para 30 anos caía para 2,282%, contra os 2,288% anteriores.

afp_tickers

 AFP