Direto para o contenido
Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

As cidades suíças

A Suíça se encontra no cruzamento de diversas das principais culturas européias, que influenciaram profundamente as línguas e práticas culturais do país.

A diversidade do país se vê nas suas cidades: cosmopolitas (Zurique), internacionais (Genebra), tradicionais (Berna), bonitas (Basiléia) ou alpinas (Lucerna).

As cidades suíças são cheias de charme, cultura, atrações e surpresas. A vantagem de se ter um território pequeno como na Suíça e que em poucos lugares no mundo encontra-se tantos centros culturais, boa gastronomia e comércio variado em distancias tão curtas. A dica e: ande a pé e descubra os encantos de oito das mais agitadas cidades suíças.

Basiléia


Seguindo pelo rio Reno, no ponto onde Franga, Alemanha e Suíça se encontram, a Basiléia se orgulha de sua secular tradição cultural. A parte antiga da cidade, de construções medievais e casas barrocas muito bem conservadas, e um ponto onde os bondes passam levando turistas e moradores para todas as partes. Encabeçada pelo Kunstmuseum e Fondation Beyeler (dois dos mais prestigiados centros de arte do país, a lista de museus localizados na cidade e extensa e as torres da catedral Münster completam a paisagem local.

Berna


Berna, a capital Suíça com um ritmo deliciosamente calmo, tem seu núcleo medieval de prédios de arenito praticamente intacto. Debaixo dos mais de 6 quilômetros de arcadas, muitas lojas para a alegria de turistas e moradores. Quando estiver na cidade, não deixe de conhecer a casa onde Albert Einstein viveu quando escreveu a Teoria da Relatividade em 1905 e o novíssimo Zentrum Paul Klee, projetado por Renzo Piano para abrigar a coleção de obras do artista mais famoso de Berna.

Genebra


Genebra surpreende: a menor metrópole do mundo, com apenas 185 mil habitantes, e cosmopolita e vibrante. A vista do Lago Genebra com o Jet D'Eau a partir das ladeiras da parte antiga da cidade e fora de serie. Bons restaurantes e lojas exclusivas fazem com que a sede européia das Nações Unidas se destaque como um importante centro mundial, que possui grandes museus como o da Cruz Vermelha e o novíssimo Museu Internacional da Reforma homenageando os reformistas religiosos de Genebra do século XVI.

La Chaux-de-Fonds


Encravada na cadeia do Jura próxima à fronteira com a Franga, La Chaux-de-Fonds está bem no centro da região relojoeira da Suíça e não poderia deixar de ter um precioso museu dedicado à arte de fazer relógios. Cidade natal do arquiteto modernista Le Corbusier, abriga a Maison Blanche, primeira casa desenhada por ele e cuidadosamente restaurada, aberta ao publico desde 2005.

Lausanne


Essa linda cidade às margens do Lago Genebra e uma das mais agradáveis do país, com uma intensa oferta cultural - teatro, dança, musica, gastronomia e vida noturna são de primeira em Lausanne. Seus moradores, extrovertidos e criativos, estão longe do estereotipo do suíço tradicional. Denominada capital olímpica, tem como símbolo máximo o Museu Olímpico, que está localizado dentro de um gracioso parque a beira do lago.

St.Gallen


Na parte leste da Suíça, próximo ao Lago de Constança, a cidade medieval de St. Gallen foi construída ao redor da grandiosa catedral e abadia. A biblioteca lá localizada - patrimônio da UNESCO - e simplesmente deslumbrante: relíquia do estilo rococó, uma das mais preciosas da Europa, com afrescos elaborados, pisos em madeiras brilhantes e grandiosa coleção de manuscritos medievais. A cidade também e conhecida por seus "oriels" do séc. XVIII (pequenas janelas tipo bay window) e tradição de bordados manuais típicos dispostos em um museu.

Winterthur


Ao chegar em Winterthur você pode se enganar esperando trafego, barulho e alvoroço, mas o que se encontra e uma cidade universitária, com muito verde, bicicletas e onde as pessoas ainda param nas ruas para conversar. O Fotomuseum e um dos melhores na Europa, enquanto que o Sammlung Oskar Rehinart exibe uma variada coleção de arte que vai de Holbein a Renoir. Não perca as apresentações de musica ao vivo que acontecem no bar Albani.

Zurique


Zurique se tornou uma das capitais européias do estilo. Prazer e a palavra de ordem: fazer compras e sensacional, ha opções de programas todas as noites, muita cultura no Opera Haus e no suntuoso Kunsthaus. A gastronomia tem representantes do mundo inteiro, e se perder nas vielas que cortam o Rio Limmat próxima à igreja de Gross Münster e o programa favorito. Não deixe de tomar um barco e passar por baixo das muitas pontes que cortam a cidade.

Texto escrito pela Suíça Turismo (www.myswitzerland.com) e swissinfo



Links

Direitos Autorais

Todos os direitos reservados. O conteúdo do site da swissinfo.ch é protegido por direitos autorais. Ele é destinado apenas para uso privado. Qualquer outro uso do conteúdo do site além do uso acima estipulado, especialmente no que diz respeito à distribuição, modificação, transmissão, armazenagem e cópia, requer a autorização prévia por escrito da swissinfo.ch. Caso você esteja interessado em algum desses tipos de uso do conteúdo do site, entre em contato conosco através do endereço contact@swissinfo.ch.

No que diz respeito ao uso para fins privados, só é permitido o uso de hyperlink para um conteúdo específico e para colocá-lo no seu próprio site ou em um site de terceiros. O conteúdo do site da swissinfo.ch só poderá ser incorporado em um ambiente livre de publicidade sem quaisquer modificações. Especificamente aplicável a todos os softwares, pastas, dados e seus respectivos conteúdos disponibilizados para download no site da swissinfo.ch, uma licença básica, não exclusiva e não transferível é concedida de forma restrita a um único download e gravação de tais dados em dispositivos privados. Todos os outros direitos permanecem sendo de propriedade da swissinfo.ch. Em especial, proíbe-se qualquer venda ou uso comercial desses dados.

×