Ataque aéreo perto de Aleppo, na Síria, mata pelo menos 42 pessoas

 Reuters internacional

BEIRUTE (Reuters) - Aviões de guerra atacaram uma mesquita na vila de al-Jina, controlada pelos rebeldes sírios, ao sudoeste de Atarib e perto de Aleppo, na Síria, matando pelo menos 42 pessoas e ferindo dezenas, disse nesta quinta-feira o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, uma organização com base no Reino Unido e que monitora o conflito.

Os aviões atacaram quando a mesquita estava cheia de fiéis durante uma oração de fim de dia, disse o Observatório, que monitora a guerra síria por intermédio de uma rede de contatos no país.

A vila fica localizada numa das principais áreas controladas por rebeldes na Síria, o noroeste que inclui a província de Idlib e partes do oeste da província de Aleppo, e a sua população tem aumentado por causa de refugiados, segundo agências das Nações Unidas.

Os militares sírios e russos têm realizado muitos ataques aéreos na duas províncias. Os Estados Unidos também realizaram ações na região nos últimos meses, atacando um grupo rebelde que até o ano passado era filiado formalmente à al Qaeda.

Os rebeldes no noroeste da Síria que lutam para derrubar o governo também incluem grupos apoiados pela Turquia, os EUA e reinos do Golfo.

(Reportagem de Angus McDowall)

Reuters

 Reuters internacional