Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Berna sedia feira internacional da maconha

Uma grande parte do público presente a CannaTrade.ch 2003 era de jovens.

(swissinfo.ch)

A capital suíça Berna sediou nesse último fim-de-semana a terceira Feira Mundial da Maconha, mais conhecida como CannaTrade.ch.

O evento, que contou com a participação de 152 expositores de 15 diferentes países, teve 9 mil visitantes.

Ao atravessar os portões do parque de exposições BEA BERN expo, já era possível avistar os primeiros grupos coloridos de jovens.

Sentados nas telas de proteção, eles conversavam animadamente sob um céu azul e de temperaturas amenas, apesar do inverno. Muitos fumavam um cigarro que exalava um odor exótico.

Se a primeira impressão ao se chegar na 3ª Feira Mundial da Maconha – CannaTrade.ch 2003 – era de estar entrando num festival hippie, o visitante acabou se enganando ao passar os portões da feira.

A indústria da maconha

De 28 de fevereiro a 3 de março, expositores de 15 diferentes países exibiram as últimas novidades na área de produtos para o consumo e a produção da cannabis sativa, mais conhecida como “maconha”. Na avaliação dos organizadores, mais de 9 mil pessoas estiveram presentes no evento.

Assim como nas feiras convencionais, os 152 expositores se esforçaram para apresentar o melhor possível seus produtos nos estandes.

Na Cannatrade era possível encontrar-se de tudo. A empresa inglesa “Nutriculture Ltd.” oferecia moderno equipamento de hidroponia, ou seja, a técnica para o cultivo sem a utilização da terra.

Outras, como a holandesa “High Quality Seeds”, apresentava um considerável sortimento de sementes da maconha, fruto de cruzamentos especiais.

Vale-tudo pela venda

Impressionante era a criatividade de alguns expositores. A firma holandesa “Futurola” trouxe belas mulheres uniformizadas, para exibir seu insólito produto: o “joint roller”, uma máquina para enrolar cigarros de maconha.

A Suíça estava bem representada e destacava-se pela oferta de produtos alimentares, fabricados à base de maconha, como cervejas, cremes e até o tradicional chocolate.

Muitas empresas exibiam instrumentos refinados de pesagem, ventilação, iluminação e beneficiamento. Outras, como a “Tamar”, mostraram o narguilé eletrônico “Aromed vaporizer”. O aparelho de fumar funciona através de uma lâmpada especial, que queima o fumo sem produzir fumaça.

Debates e diversão na CannaTrade.ch 2003

Para acompanhar a exibição das novas tecnologias, os organizadores da CannaTrade.ch ofereceram também debates com associações de produtores, políticos, representantes do governo e associações médicas. Essa era o espaço criado para dar o caráter sério da feira, dentro da discussão sobre a nova lei de narcóticos, que está em processo de aprovação no parlamento federal.

Como ninguém é de ferro, o evento também foi motivo de festa. Durante os seus três dias de duração, a CannaTrade ofereceu concursos como o de “enrolador do mais belo baseado” e do “Cannaphoto2003 contest”, a melhor foto sobre a maconha.

No final da 3ª Feira Internacional da Maconha, todos estavam felizes: os visitantes, os organizadores, os expositores e até mesmo a autoridades policiais de Berna.

Plantas foram pintadas de branco antes da abertura da Feira

Apesar da Suíça ter uma das políticas de drogas mais liberais da Europa, a maconha ainda está proibida.

Para cumprir a lei, a polícia municipal de Berna ordenou a inutilização das centenas de plantas expostas nos estandes. Poucas horas antes da abertura do evento, Andrea Demarmels, advogado da CannaTrade pintou com um spray branco todos os vegetais.

Aos jornalistas ele explicou: -“Agora ninguém mais poderá fumar os pés de maconha. Depois de três dias elas estarão seguramente mortas”.

swissinfo, Alexander Thoele

Breves

- O CannaTrade.ch 2003 ocorreu em Berna, de 28 de fevereiro a 2 de março.
- 152 expositores, vindos de 15 diferentes países, participaram.
- O público foi estimado em 9 mil.
- Espaço da feira: 4500 metros quadrados.

Aqui termina o infobox

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.