Por Steve Scherer

OTTAWA (Reuters) - O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, pediu nesta sexta-feira ao Irã que envie para a França as caixas-pretas do avião abatido por forças iranianas para análise e disse que os primeiros restos mortais de vítimas devem chegar em breve ao Canadá.

Trudeau afirmou em uma entrevista coletiva em Ottawa que a França é um dos poucos países com capacidade de ler os gravadores de dados de voo e de cabine do jato, que, segundo ele, estão muito danificados.

O Irã diz que abateu o voo 752 da Ukrainian International Airlines na semana passada por acidente, matando todas as 176 pessoas a bordo, 57 das quais canadenses.

"O Irã não tem o nível de conhecimento técnico e, principalmente, o equipamento necessário para poder analisar rapidamente essas caixas-pretas danificadas", declarou Trudeau.

"Há um início de consenso de que... (a França) seria o lugar certo para enviar essas caixas-pretas para obter informações apropriadas sobre elas de uma maneira rápida e é isso que estamos estimulando as autoridades iranianas a concordarem."

Na semana desde que Teerã disse que seus militares haviam derrubado a aeronave, o governo do Irã afirmou que as autoridades internacionais que investigam a tragédia teriam acesso aos dados da caixa-preta, mas isso ainda não aconteceu, atrasando a investigação.

Mais de dois terços dos canadenses não estão confiantes de que haverá um relato completo e preciso do desastre, de acordo com uma pesquisa do Instituto Angus Reid divulgada na sexta-feira.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.