Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]


Cidades e guias regionais





Enquanto a Suíça seja talvez mais conhecida pela sua beleza natural, os principais centros urbanos do país oferecem uma gama variada e animada de atrações culturais.

Para obter uma visão geral do que existe para ver e fazer nas maiores cidades helvéticas como  Zurique, Genebra, Berna, Basileia, Lucerna e Locarno - veja os tópicos abaixo.

A Suíça Turismo, órgão oficial de turismo do país, também oferece um grande portal em português.

Zurique

Com aproximadamente 1,3 milhões de habitantes, Zurique e seus subúrbios, geralmente municípios independentes, formam a maior cidade suíça. Ela oferece excelente centro de comércio e grandes lojas, museus e uma vida noturna tão intensa, que parece personificar o “coração” turístico e financeiro da Suíça. Zurique, geralmente, é a primeira parada obrigatória dos turistas que visitam a Suíça e  que do aeroporto e ao centro da cidade, de trem, gastam apenas 10 minutos.

Permanentemente, Zurique aparece nos primeiros lugares das pesquisas sobre qualidade de vida, por se localizar à beira de um lago e permitir prático acesso às facilidades de seu centro urbano, de recreação e de tudo o que sua florescente economia proporciona. Talvez a cidade seja mais conhecida dos viajantes por sua badalada Bahnhofstrasse, rua onde famosos estilistas, relojoeiros e  joalheiros exibem suas criações.

Ao cair da noite, porém, o ’’agito” se transfere para suas numerosas boates. Depois do jantar há tempo para um cafezinho antes de conhecer casas de espetáculos de house music, de músicas tradicionais ou clubes gays. A vida noturna só começa depois das onze da noite.

Para o turista, entretanto, que busque tranquilidade, a cidade orgulha-se em poder oferecer mais de 100 galerias e 50 museus, entre os quais se destacam o Museu Nacional Suíço.

Do site  de Turismo de Zurique você pode fazer o download do guia da cidade - com aplicações iPhone, bem como obter informações sobre hospedagem, restaurantes e excursões.

Genebra

Situada no extremo do sudoeste suíço, Genebra se tornou famosa por ser a sede europeia das Nações Unidas, do Comitê Internacional da Cruz Vermelha e de numerosas outras importantes organizações governamentais e não-governamentais.

Por sua fama, mas para desgosto dos moradores de Berna, muita gente pensa que Genebra - a segunda cidade suíça em tamanho - seja a capital do país. 

Genebra, localizada à beira do Lago Léman (Lago de Genebra, para os anglo-saxões), possui o segundo mais movimentado aeroporto (o primeiro é o de Zurique), o que proporciona fácil acesso à cidade.

O velho centro da “cidade de Calvino” - nome pelo qual Genebra também é conhecida  – é dominado pela Catedral Saint-Pierre (São Pedro). No Lago, próximo, as mouettes – barquinhos de aluguel - navegam pelas águas agitadas em torno do jato d’água, de 140 m de altura e grande atração turística. É também em Genebra que se encontra a máquina do “Big Bang” - o Grande Acelerador de Hádrons do CERN - Centro Europeu de Pesquisa Nuclear - que serpenteia as entranhas da terra, ao longo da fronteira com a França.

Genève Tourisme - site de turismo de Genebra - lista, todos os eventos, locais de hospedagem e outras informações sobre a cidade em um portal.

Berna

Certamente, uma das mais belas cidades do país – e quiçá da Europa – Berna, capital da Suíça, também se beneficia do charme adicional que o rio Aar lhe empresta com suas encrespadas e verdes  águas. Elas contornam, com muito estilo e graciosidade, a parte antiga da cidade, com uma enorme sequência de sedutoras fontes medievais, de antigas torres como a do relógio (Zytglogge) e da não menos elegante cúpula do Parlamento Federal.

Naturalmente, não se pode esquecer do recente e popular parque de ursos à beira-rio, onde esses enormes animais se divertem a não mais poder.

Berna foi fundada em 1121 e o centro da cidade se tornou Patrimônio mundial da humanidade pela UNESCO.

Berna foi fundada em 1121 e o centro da cidade se tornou patrimônio mundial da humanidade. Situada quase aos pés do Oberland Bernês,  tem como pano de fundo os picos gelados, de neves eternas, das conhecidas montanhas Eiger, Mönch e Jungfrau.

Comparada com lugares mais agitados como Zurique, Berna pode ser considerada bastante lenta, mas seus charmes podem ser descobertos em passeios ao Gurten (colina que domina a cidade), uma visita ao Museu Paul Klee, ou em um refrescante mergulho nas águas do rio Aar, cuja temperatura não chega aos 20 graus no verão.

Seu acanhado aeroporto ao sul de Berna, no vilarejo de Belp, De lá partem voos diretos para numerosas cidades europeias. Graças à sua situação central, Berna é também facilmente acessível por trem.

Para mais informações sobre a cidade – hospedagem, eventos, etc. - acesse Berninfo, o site de turismo local.

Basileia

Situada na zona noroeste da Suíça, na confluência das fronteiras com França e Alemanha, Basileia tornou-se o grande centro industrial e comercial do país, dádiva das águas do Reno, rio de tráfego intenso que corta a cidade.

Terceira maior cidade em tamanho, Basileia é servida por nada menos que  quatro grandes portos. Praças medievais, que circundam a Catedral (Münster), o mais conhecido monumento da cidade - são realçadas por finas flechas e os telhados coloridos da sé. Construída entre 1019 e 1500. Número de habitantes: 169.226 habitantes.

Outras atrações da cidade, como o melhor jardim zoológico do país, são o museu da Fundação Beyeler e surpreendentes cruzeiros no Reno. E tem mais: quem chegar à cidade na manhã seguinte à Quarta-Feira de Cinzas pode assistir às celebrações consideradas como o mais famoso carnaval da Suíça, com três dias de coloridas fantasias e de confetes.

Para informações adicionais sobre a cidade, eventos, hospedagem e pacotes de viagens, acesse Basiléia Turismo, o site de turismo de Basileia.

Lucerna

Lucerna, ou Luzern, em alemão, é uma cidade anualmente visitada por dezenas de milhares de turistas. Compete com a capital, Berna, na categoria da mais bela cidade suíça.

Situada na margem ocidental do grande Lago de Lucerna - ou  Vierwaldstättersee, em alemão - a cidade é espetacularmente bem localizada, com as águas cristalinas do lago do mesmo nome tocando delicadamente o sopé das altas montanhas vizinhas.

Lucerna foi a primeira cidade a aderir à Confederação Suíça. A história da região é contada em numerosos quadros que decoram a pitoresca Ponte da Capela que disputa o título de mais antiga ponte de madeira da Europa (embora incêndios a tenham destruído algumas vezes).

A parte antiga da cidade é relativamente pequena, mas realmente bonita, com intrincados afrescos dando brilho às fachadas dos edifícios. Espetaculares vistas da cidade são oferecidas pela subida do Monte Pilatus (Pilatus-Kulm) e barcos a vapor que cumprem roteiro em volta ao Lago.

Não perca o Museu Suíço dos Transportes ou assistir ao Carnaval de Lucerna que começa na terça-feira gorda e rivaliza com o de Basileia, tido como o mais colorido carnaval do país.

Acesse Lucerna Turismo, o site de turismo de Lucerna - para informações sobre hospedagem, atividades e eventos da cidade e da região

Lausanne

Sede do Comitê Olímpico Internacional desde 1914, Lausanne é frequentemente ofuscada por sua maior e mais famosa rival, Genebra.

Mas a cidade - a segunda maior banhada pelo Lago Léman - parece mais receptiva, mais bonita e dispor de mais opções para o conhecimento da região quando comparada a outros centros da Suíça Ocidental.

Fundada no tempo dos romanos, os predicados de Lausanne, por sua privilegiada situação tendo à sua frente os Alpes Franceses da Saboia e, ao lado, os vinhedos de Lavaux tombados pela UNESCO, serviram para atrair, séculos mais tarde, escritores românticos como Byron e Shelley.

Explorar a parte antiga da cidade, a impressionante catedral ou perambular pelas margens do lago para apreciar o panorama são ótimas dicas. Trens partem da estação ferroviária e levam os turistas à espetacular região de vinhedos. Barcos a vapor também atracam com frequência no porto lausannense, oferecendo boas oportunidades de passeios ao longo do lago ou mesmo rumo à França, na margem oposta.

Lausanne dispõe igualmente do único metrô da Suíça, o M2, que foi inaugurado em 2008. Com uma expressiva população estudantil, Lausanne oferece ainda muitas opções de vida noturna.

Lausanne Turismo, o site de turismo de Lausanne - oferece  informações completas sobre atividades esportivas, cultura ou eventos, além de hospedagem e transporte.

Locarno

Coqueiros na Suíça? Só mesmo em Locarno, um dos lugares mais quentes do país e onde o sol brilha em pelo menos metade do dia.

Situada no Cantão (estado) do Ticino, no sul dos Alpes, de língua italiana, Locarno tem uma atmosfera completamente diferente das regiões suíças de língua alemã ou francesa, com o calor e a fresca brisa do Lago Maggiore que criam um ambiente quase mediterrâneo.

Em pleno verão, na Piazza Grande, a principal praça da cidade, no coração de Locarno, reúnem-se cerca de oito mil pessoas para assistirem a filmes do Festival Internacional de Cinema de Locarno em temperaturas amenas.

A cidade é dominada pela montanha Cardada-Cimetta, que se pode conhecer tomando o funicular. Mas muitos preferem caminhar da mesma forma que, no inverno, praticam o esqui ou descidas de trenó na região.

Opção interessante é tomar um ônibus ou alugar um carro para visitar os vales de Verzasca ou Maggia, com seus profundos desfiladeiros, tradicionais restaurantes e espetaculares caminhadas entre vilarejos de casas construídas quase inteiramente de pedra.

Ascona, pequena cidade à beira do Lago de Locarno, tira seu charme de suas ruas estreitas, seus animados restaurantes e suas praias tranquilas. É um lugar procurado para quem visita a região.

Visite o site Turismo Ascona-Locarno para informações adicionais sobre eventos, hospedagem e atividades na região.

Outras regiões

Suíça Turismo divide o país em diversas regiões turísticas e oferece dicas sobre cada uma dessas áreas.

Para ter acesso à lista completa, visite o site de destinos da Suíça Turismo ou clique nos links abaixo para ter acesso direto a algumas regiões populares.

  • Valais (inclusive Zermatt, Verbier e Saas Fee)
  • Região do Lago de Genebra (incluindo Lausanne, os vinhedos de Lavaux e Yverdon-les-Bains)
  • Alpes bernenses (incluindo Grindelwald, a região de Jungfrau, Wengen e Mürren)

swissinfo.ch

×