Direto para o contenido
Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Comendo insetos


Larvas de farinha, grilos e gafanhotos na sala de jantar


 Outras línguas: 3  Línguas: 3
Incorporar

Novas leis alimentares na Suíça permitirão em breve a venda de larvas de farinha, grilos e gafanhotos para serem consumidos em casa ou nos restaurantes. (SRF/swissinfo.ch)

Mudanças nas leis de segurança alimentar visando colocar a Suíça em linha com a União Europeia entrarão em vigor nos primeiros seis meses de 2016. Com isso, insetos poderão ser servidos para o consumo humano, mas alimentos processados contendo insetos provavelmente não serão permitidos.

Até agora, larvas de farinha, grilos e gafanhotos só podiam ser vendidos como ração para animais de estimação.

Um relatório das Nações Unidas de 2013 que avaliou o uso de insetos como alimento para os seres humanos pode ter influenciado o governo suíço. O relatório defendia a exploração de insetos como fonte importante de alimentos no futuro.

Os insetos são parte das dietas tradicionais de cerca de dois bilhões de pessoas, a maioria na África, Ásia e América do Sul. Mais de 1000 espécies de insetos são conhecidas para o consumo em 80% dos países do mundo.

Estudos também mostram que os insetos contêm menos gorduras saturadas e mais proteína do que a carne, além de serem produzidos de forma mais sustentável.