Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Conexão brexit-suíça


Merkel quer separação das negociações da UE


 Outras línguas: 3  Línguas: 3

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse que as negociações da Suíça com a União Europeia devem ser mantidas completamente separadas das questões sobre uma saída britânica.

A chanceler alemã se reuniu com o presidente da Suíça, Johann Schneider-Ammann, em Berlim (Keystone)

A chanceler alemã se reuniu com o presidente da Suíça, Johann Schneider-Ammann, em Berlim

(Keystone)

A Suíça tenta chegar a um acordo com a UE que encaixe um plebiscito de 2014 que deve reintroduzir cotas para os trabalhadores da UE na nação alpina. Contudo, isso viola diretamente os tratados bilaterais e um dos princípios fundamentais da União Europeia, o da livre circulação de pessoas que permite aos cidadãos da UE viver e trabalhar nos Estados-Membros.

O ministro da Economia, Johann Schneider-Ammann, que ocupa a presidência rotativa da Suíça neste ano, encontrou-se com Merkel em Berlim na quarta-feira. Os dois discutiram as tentativas da Suíça para encontrar uma solução específica ao seu problema. No entanto, a situação da Suíça com a UE tem sido posta em segundo plano desde que a Grã-Bretanha votou pela saída do bloco.

Se a União Europeia fizer qualquer concessão à Suíça, a Grã-Bretanha pode muito bem ver isso como um sinal de que é possível esperar um novo acordo com seus ex parceiros europeus.

Em uma conferência de imprensa na capital alemã, na quarta-feira, Merkel disse que tentou "se colocar na pele de um cidadão suíço" e acrescentou que não ficaria feliz que as negociações tomassem outro rumo "por causa de outra decisão em outro país".

Schneider-Ammann, entretanto, disse que espera chegar a um acordo sobre as cotas e a livre circulação de pessoas até o final do ano.

Em uma entrevista antes da reunião, o presidente suíço declarou que a Suíça não seria pressionada a abandonar sua soberania. Os suíços têm até o início do próximo ano para implementar o plebiscito com medidas que limitem a imigração da UE.


O acordo especial da Suíça com a União Europeia

Incorporar

Brexit – sim ou não? Se o Reino Unido sair da União Europeia os acordos bilaterais irão sofrer ao mesmo tempo? Os acordos firmados entre a UE e a Suíça serão influenciados? Alguns britânicos acreditam que a Suíça se beneficiou da estratégia de acordos bilaterais. Os acordos firmados com a União Europeia dão ao país acesso direto às melhores partes do bloco econômico: o comércio, transporte e projetos de cooperação científica, além da possibilidade de viajar através da Europa sem a necessidade de visto. Porém existe algo em comum entre a Grã-Bretanha e a Suíça, desde que o "Brexit" se transformou em um tema de plebiscito: o uso da democracia direta para determinar as relações com a União Europeia. Os britânicos irão decidir em 23 de junho se permanecem ou não membros do bloco. A Grã-Bretanha deve sair da União Europeia? Dê a sua opinião. PLACEHOLDER


Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch com agências

×