Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Conforme o tempo passa Quando a Suíça andava com um atraso de 30 minutos

Até 31 de maio de 1894, a "hora local de Berna", como era chamada, era medida a 7,5 graus no relógio solar, que marcava a hora em Berna junto com outros países da Europa Central no 15º meridiano a leste de Greenwich, a referência longitudinal à hora mundial.

A man repairs the clock and ZYttglogge in Bern

O Zytglogge, de Berna, em reforma, 10 de abril de 2018

(© Keystone / Alexandra Wey)

A unificação do tempo na Suíça veio pela primeira vez com o advento da telegrafia, que mudou a comunicação tão radicalmente quanto a internet fez mais tarde. Assim, o governo precisava urgentemente substituir os vários tempos locais por um tempo nacional.

O então Departamento Federal de Correios e Edifícios ordenou que cada relógio em cada telégrafo fosse ajustado ao tempo do meridiano de Berna. A partir de julho de 1853, todos os relógios das estações de correios e telégrafos em toda a Suíça davam a mesma hora.

Isto foi estabelecido por um relógio central em Zofingen, que seguia a hora astronômica de Berna. Em 1860, o Observatório de Neuchâtel assumiu esta função, cujo sinal horário se tornou durante décadas uma parte indispensável das notícias de rádio.

A ciência da medição do tempo está agora baseada no Instituto de Física da Universidade de Neuchâtel, que lida com relógios atômicos e sistemas laser.


A manutenção de um relógio secular

O Zytglogge é um dos principais pontos turísticos da capital suíça. O relógio astronômico de Berna funciona desde 1530, mas agora algumas peças tiveram que ser retiradas para reparos. Uma grande multidão de turistas costuma ficar plantada à espera do relógio dar a hora no centro histórico da cidade. A gigantesca engrenagem é uma das principais atrações da cidade velha de Berna, patrimônio mundial da UNESCO. Cada hora em ponto é acompanhada com o movimento de vários personagens como um bufão, um galo e, claro, os ursos, símbolo da cidade e do cantão. No interior da torre do relógio, um sistema complexo de engrenagens, rodas, alavancas e botões se juntam para manter o relógio no tempo. O ritmo é dado por um pêndulo gigante. As peças intrincadas precisam ser mantidas em excelente funcionamento para funcionar corretamente, por isso a fachada do relógio e vários personagens foram removidos para serem limpos e reparados. Eles devem retornar em junho de 2018. O telhado e a fachada da torre serão renovados e o instrumento para medir a altitude - o astrolábio - também será limpo. O Zytglogge permanecerá coberto de andaimes durante esse período. PLACEHOLDER


swissinfo.ch/fh

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.