Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]


Costumes e festivais





A Suíça é um país de muita tradição folclórica. Como cada região tem seu próprio traje tradicional, não existe praticamente uma só vila ou distrito sem seus próprios costumes folclóricos e eventos populares.

 (Keystone)
(Keystone)

De um modo geral, as festas mais coloridas do ano são o Natal e o Carnaval, das regiões católicas. Para obter uma lista completa de festivais e costumes locais, consulte o portal da Suíça Turismo ou a lista da Presença Suíça. 

Mesmo antes do Natal, mercados típicos de muitas vilas e cidades oferecem seus produtos. E na festa de São Nicolau (6 de dezembro), nas áreas católicas, uma figura familiar aparece no meio da noite e deixa presentes para as crianças. Mas ele parece diferente do Papai Noel das lojas de departamentos da América do Norte. Frequentemente, aparece em seu traje vermelho, mas também pode surgir com uma roupa branca, carregando a mitra e o cajado. Seus presentes são transportados por um jumento e vem acompanhado de uma figura um tanto sinistra, chamada de Schmutzli, em suíço-alemão, ou Père Fouettard, em francês. Ajuda a distribuir os presentes, mas tem sempre à mão um livro de contabilidade, para ver se as crianças foram boazinhas no ano que passou.

O Natal é comemorado no dia 24 e não no dia 25, com uma refeição festiva, cujos pratos variam de região para região. O dia 25, propriamente dito, é dedicado a visitar a família ou simplesmente descansar.

Carnaval

Carnaval (chamado de Fasnacht na Suíça alemã) é comemorado em áreas católicas até a Quarta Feira de Cinzas e início da Quaresma. O mais atraente carnaval suíço acontece em Lucerna. Curiosamente, a cidade de Basileia, apesar de protestante, tem o seu próprio carnaval, que remonta ao século XIX - mas é celebrado uma semana depois da Quarta-feira de Cinzas

Carnaval, tradicionalmente, é o tempo de “botar prá quebrar”, deixando-se levar por excessos de toda sorte, antes dos rigores da Quaresma. Associado com ao tradicional ambiente da permissividade, é também um momento de destilar seus versos satíricos e zombar dos acontecimentos da atualidade.

O povo - adultos e crianças - usa máscaras e fantasias que, de certa forma, lembra o Dia das Bruxas. A confecção de elaboradas fantasias, usadas por blocos com suas músicas vibrantes, executam melodias cacofônicas. As máscaras e os rítmicos endiabrados dos instrumentos simulam uma volta aos tempos dos rituais pré-cristãos, destinados a espantar os maus espíritos do inverno e a comemorar a chegada da Primavera.

Outros festivais

Na Engadine, onde a maioria dos reto-romanos é protestante, há um diferente festival da Primavera chamado Chalandamarz ("o início de março), durante o qual os jovens e as crianças fazem muito barulho, tocando os tradiconais sinos das vacas suíças e estalando seus chicotes. Em Zurique, há, no mês de abril, a Sechseläuten, onde queimam o "Böögg", um boneco simbolizando o inverno, em uma enorme fogueira.

Alguns festivais têm significado histórico. No início de dezembro, Genebra comemora com a "Escalade" evento de 1602, quando tropas hostis tentaram vencer os muros da cidade durante a noite, mas foram repelidos por seus vigilantes cidadãos.

A “Festa Nacional” suíça, ou o dia da pátria, acontece em 1° de agosto. A data foi escolhida porque nesse dia, em 1 agosto de 1291, os três primeiros cantões suíços fizeram um juramento no campo de Rütli, acima do Lago Lucerna, para formar uma confederação. Nesse dia, em todo o país, as pessoas se reúnem para ouvir ouvir discursos patrióticos. À noite, fogueiras são acesas e fogos de artifício espoucam, marcando a festa.

Outras festas: o ensurdecedor barulho provocado no carnaval pelas barulhentas fanfarras Guggenbände, o Mercado da Cebola de Berna, a tradicional luta livre dos homens nas aldeias de montanha e até mesmo as vaquinhas suíças, voltando para seus estábulos, descendo as encostas alpinas após pastarem durante o longo período de calor (“desalpe”, em francês).

Grindelwald, no cantão de Berna, promove todos os anos a Feira do Canto Tradiconal (Jodel). Durante o Carnaval, no cantão do Valais, gigantescos homens de palha “aterrorizam” a cidade de Evolène.

O portal Swissworld em português oferece, um excelente panorama dos eventos culturais e tradicionais espalhados por todos os quadrantes do país e dispõe de videos dos mais interessantes deles.

swissinfo.ch

×

Destaque