Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Crise climática Suíça se tornará neutra em relação ao clima até 2050

A Suíça deve se tornar neutra em relação ao clima até 2050, declarou o governo suíço. O país reforçou sua meta com base em novas descobertas científicas publicadas pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC). 

Cows in a stall

O governo diz que há potencial para reduzir os gases de efeito estufa, especialmente o metano e o óxido de azoto produzidos pela agricultura

(Keystone)

"A Suíça planeja reduzir suas emissões de carbono a zero até 2050, cumprindo assim a meta combinada internacionalmente de limitar o aquecimento global a um máximo de 1,5°C em comparação com a era pré-industrial", disse o governo em um comunicado. 

"Devemos reduzir nossas emissões de gases de efeito estufa de forma mais intensa e mais rápida, isso é melhor para o interesse da própria Suíça", disse a ministra do Meio Ambiente, Simonetta Sommaruga, na quarta-feira (28). "Além disso, como país inovador, a Suíça tem as melhores condições para atingir a meta.”

Ao assinar o Acordo de Paris em 2016, o governo disse que sinalizou seu objetivo de longo prazo de reduzir as emissões de carbono da Suíça em 70-85% até 2050. Esta meta foi baseada nas conclusões do IPCC de que o aquecimento global teria de ser reduzido em 2100 para menos de 2°C, a fim de evitar consequências graves para a humanidade e a biodiversidade. 

Em 2018, o IPCC informou que o aquecimento global de 1,5°C também poderia levar a sérias mudanças nos ecossistemas e que um balanço líquido de zero emissões teria que ser alcançado consideravelmente mais cedo. 

Linhas de ação

"Em resposta, o governo instruiu o Departamento Federal do Meio Ambiente a revisar as metas climáticas de longo prazo e a elaborar possíveis linhas de ação", disse o comunicado. 

"Além disso, em 26 de junho, o governo, em sua discussão sobre as prioridades da Suíça para a Assembleia Geral da ONU de 2019, decidiu que a Suíça aumentaria sua meta de redução de emissões a ser alcançada até 2050.”

Outros países, como Grã-Bretanha, França e Suécia, já consagraram a meta em lei, enquanto a Alemanha deve fazê-lo este ano.

"A Suíça é especialmente afetada pela mudança climática, já que as temperaturas aqui estão subindo duas vezes mais rápido que a média global", disse o governo. 

Estratégia climática para 2050

Segundo o governo, as emissões de CO2 dos transportes, imóveis e indústria podem ser reduzidas, na Suíça, em até 95% até 2050, através de tecnologias já disponíveis e da utilização de fontes de energia renováveis. 

"Há também potencial para reduzir os gases de efeito estufa, especialmente o metano e o óxido de azoto produzidos pela agricultura. Além disso, a redução das emissões produzidas em outros países fará parte da estratégia", afirmou.

"Além dos sumidouros naturais de CO2 (como as florestas e o solo), as tecnologias que removem permanentemente os gases de efeito estufa da atmosfera e os armazenam serão usadas no futuro para compensar as emissões remanescentes. A indústria e a pesquisa suíças desempenham um papel importante no desenvolvimento dessas tecnologias de emissão.
​​​

Aqui termina o infobox


swissinfo.ch/fh

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.