Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Crise energética


Hidrelétricas têm futuro incerto


Incorporar

As usinas hidrelétricas suíças enfrentam a concorrência da energia importada, mais barata. Daí que as o futuro das usinas suíças está sendo questionado. (SRF/RTS/swissinfo.ch)

A energia das usinas a carvão e de fontes renováveis subvencionadas na Europa custam mais barato do que as hidrelétricas suíças, responsáveis por 60% da produção de energia na Suíça.

A Alpic, maior produtora de energia do país, anunciou recentemente fortes perdas e planos de vender mais de 49% de suas hidrelétricas. Investidores institucionais como as caixas de pensão estão interessados, mas teme-se que os fundos de pensão também percam dinheiro.

A Estratégia Energia 2050 do governo federal prevê a expansão da energia hidrelétrica. Mas um estudo feito em 2014 conjuntamente pela Alemanha, Áustria e Suíça chegou à conclusão que a expansão das hidrelétricas não se justifica nas condições atuais.

Mesmo assim, a hidrelétrica continua sendo a fonte principal de abastecimento energético, ainda mais com o fechamento previsto das usinas nucleares. A questão é como prover o país em energia nessa fase transitória.