Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Empresas avaliadas Empresas suíças oferecem os melhores lugares para trabalhar

Um novo ranking mostra as melhores empresas para trabalhar na Suíça, com a Google superando as grandes empresas pela terceira vez consecutiva. Importante para os funcionários de todas as categorias: uma cultura de trabalho respeitosa e motivacional.



Entre as grandes empresas, a Google Suíça, em Zurique, é o melhor lugar para trabalhar na Suíça.

Entre as grandes empresas, a Google Suíça, em Zurique, é o melhor lugar para trabalhar na Suíça.

(Keystone)

No total, 29 empresas foram premiadas como Melhor Lugar para Trabalhar na Suíça na Cerimônia de Premiação do Great Place to Work®, em Zurique. Os resultados foram baseados em uma pesquisa realizada com 15000 funcionários em todo o país.

A Google Suíça lidera a categoria das grandes empresas (+ 250 funcionários). Entre as médias empresas (50-249 funcionários), o primeiro lugar ficou com Mundipharma Medical Company, que se concentra em biotecnologia e produtos farmacêuticos. Rackspace International, uma empresa de TI especializada em armazenamento e gerenciamento de dados, liderou a lista das empresas com 20-49 empregados.

"Os melhores empregadores na Suíça se distinguem por uma cultura de trabalho respeitosa e motivacional", disse Great Place to Work. "Se 84% dos empregados classificam seu empregador positivamente e também estão dispostos a fazer todos os esforços para esta empresa, esta é uma condição-chave para o sucesso de uma empresa".

No entanto, a organização observou que as expectativas dos empregados suíços com relação aos seus empregadores eram muito altas.

Relação

"O bom relacionamento com nossos funcionários é tão importante para o quadro geral quanto nossos produtos e relações com os clientes", disse Athanasios Zikopoulos, gerente geral da Mundipharma Medical Company, na declaração.

"Portanto, somos considerados como um empregador particularmente bom no mercado de trabalho, o que não é apenas bom para a nossa reputação, mas também afeta positivamente a retenção e o recrutamento."

Entre as grandes empresas, as empresas de baixo salário como Ikea e McDonalds ficaram entre as cinco primeiras, o que não é uma surpresa para Michael Hermann, CEO da Great Place to Work Switzerland. Ele disse para o jornal “20 Minuten” que as condições de trabalho e as perspectivas eram consideradas mais importantes do que o salário.

Não houve nenhuma indicação de que as empresas não tenham se saído bem na pesquisa.

Lacuna de gênero

No entanto, a “Lacuna de Gênero” (Gender Gap) está presente em todas as empresas, até mesmo as mais bem colocadas, disse a Great Place to Work Switzerland. Tanto os homens como as mulheres tendem a classificar suas empresas de forma semelhante. Mas o salário nessa questão é um fator chave. Embora a pesquisa não possa dizer se existe uma diferença salarial entre homens e mulheres, os resultados mostraram que houve uma percepção entre os trabalhadores.

Mais homens (71%) do que mulheres (52%) disseram que sentiam que o salário era justo. Além disso, menos mulheres (75%) do que homens (85%) sentiram que podiam tirar folgas quando necessário.

Hermann disse que a diferença sobre o salário vinha da dificuldade em combinar trabalho e família. "Na Suíça, as mulheres em particular, muitas vezes têm que escolher entre as crianças e uma carreira", disse. Outros países estão mais à frente, especialmente na Escandinávia, onde a diferença percebida com relação aos salários entre homens e mulheres foi muito menor.


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

swissinfo.ch/fh

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×