Direto para o contenido
Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Escândalo da corrupção


Blatter renuncia à presidência da Fifa


 Outras línguas: 2  Línguas: 2
Joseph Blatter abandona a tribuna ao terminar o discurso na sede da Fifa em Zurique. (Keystone)

Joseph Blatter abandona a tribuna ao terminar o discurso na sede da Fifa em Zurique.

(Keystone)

Apenas quatro dias após reeleição, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, renunciou ao cargo nesta terça-feira em uma coletiva de imprensa convocada às pressas na sede da entidade em Zurique. Ele anunciou que mantem o cargo interinamente até as próximas eleições, previstas para o inverno.

O suíço explicou durante o discurso feito em francês ter refletido seriamente sobre a sua presidência e os quarenta anos de atuação na Fifa. "As eleições passaram, mas não os desafios para a organização", declarou. A Fifa necessita de reformas profundas. Apesar de ter recebido um mandato pelos membros, ele sente falta do apoio integral do mundo do futebol. Portanto considera-se obrigado a disponibilizar o cargo. "Eu quero para a Fifa e o futebol apenas o melhor", reforçou.

"Necessitamos de amplas reformas estruturais"

O suíço originário do cantão do Valais confirmou ainda que abandonará a presidência da Fifa assim que um sucessor for indicado. Sua eleição deverá ocorrer em um congresso extraordinário convocado pelo comitê executivo da organização. As eleições devem ocorrer entre dezembro de 2015 e março de 2016. O próximo congresso regular está marcado para meados de março de 2016 na capital do México. Porém Blatter não quer esperar até lá. "Isto significaria um atraso desnecessário."

Blatter, no entanto, anunciou que pretende se concentrar até abandonar o cargo em profundas reformas na organização. "Precisamos de uma mudança estrutural profunda", disse o chefe da Fifa acordo com o texto do discurso.

"Necessitamos também de limitar o exercício dos cargos e isso não apenas para o presidente, mas também para os membros do Comitê Executivo", afirmou, completando que vê também necessária a redução do Comitê Executivo, considerando que seus membros devem ser eleitos no futuro durante o congresso da Fifa. Blatter concluir seu discurso com as seguintes palavras: "O mais importante é que quando tudo isso passar, o futebol é que deve ser o vitorioso."

Denúncias na imprensa

Joseph Blatter foi eleito na última sexta-feira no estádio coberto de Zurique pelos 209 membros da Fifa para o quinto mandato.
A renúncia de Blatter ocorre poucas horas depois de o jornal The New York Times acusar o secretário-geral da Fifa, Jerôme Valcke de ter efetuado o pagamento de propina de 10 milhões dólares numa conta do ex-presidente da Concacaf, Jack Warner, para garantir seu voto na escolha da África do Sul como sede da Copa do Mundo de 2010.

A Fifa negou as acusações, afirmando que Valcke não tem nada a ver com este pagamento, que teria sido realizar para projetos de desenvolvimento do futebol no Caribe.

De acordo com a entidade, o dinheiro teria sido depositado na conta de Warner pelo argentino Julio Grondona, que faleceu no ano passado, e era presidente da comissão de finanças na época.

swissinfo.ch e agências

Direitos Autorais

Todos os direitos reservados. O conteúdo do site da swissinfo.ch é protegido por direitos autorais. Ele é destinado apenas para uso privado. Qualquer outro uso do conteúdo do site além do uso acima estipulado, especialmente no que diz respeito à distribuição, modificação, transmissão, armazenagem e cópia, requer a autorização prévia por escrito da swissinfo.ch. Caso você esteja interessado em algum desses tipos de uso do conteúdo do site, entre em contato conosco através do endereço contact@swissinfo.ch.

No que diz respeito ao uso para fins privados, só é permitido o uso de hyperlink para um conteúdo específico e para colocá-lo no seu próprio site ou em um site de terceiros. O conteúdo do site da swissinfo.ch só poderá ser incorporado em um ambiente livre de publicidade sem quaisquer modificações. Especificamente aplicável a todos os softwares, pastas, dados e seus respectivos conteúdos disponibilizados para download no site da swissinfo.ch, uma licença básica, não exclusiva e não transferível é concedida de forma restrita a um único download e gravação de tais dados em dispositivos privados. Todos os outros direitos permanecem sendo de propriedade da swissinfo.ch. Em especial, proíbe-se qualquer venda ou uso comercial desses dados.

×