Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Federer arrecada fundos para o Haiti

Jogo beneficente: Kim Clijsters (BEL) e Roger Federer (SUI) com Zoe Doran e Marckenson Brown, do Haiti, durante o jogo de exibição organizado por Federer para a vítimas do terremoto.

(Keystone)

Em uma partida de exibição organizada pelo suíço Roger Federer, tenistas que vão disputar o Aberto da Austrália arrecadam quase 200 mil dólares para as vítimas do terremoto no Haiti.

A equipe do número um do tênis mundial ganhou o jogo disputado no domingo à tarde, às vésperas da abertura do primeiro torneio do ano no circuito Grand Slam.

Na sexta-feira, Roger Federer viu as terríveis imagens da catástrofe no Haiti. No sábado, ele enviou SMS e telefonou com colegas.

Vinte e quatro horas depois, as principais estrelas do tênis mundial lotaram a Rod Laver Arena, em Melbourne, e fizeram uma exibição diante de 15 mil torcedores para as vítimas do terremoto no Estado caribenho.

Em um jogo muito descontraído, chamado Hit for Haiti, a equipe vermelha de Federer, formada por ele e mais LLeyton Hewitt, Serena Williams e Samantha Stosur, derrotou o time azul de Rafael Nadal, Andy Roddick, Novak Djokovic e Kim Clijsters por 7/6.

O ingresso custou 10 dólares, totalmente revertidos para a ajuda ao Haiti. No total, foram arrecadados 135 mil euros (194 mil dólares).

"Tenho conexões", disse Federer. "Pensei que tínhamos de fazer algo pelo Haiti. Então falei com alguns colegas e eles aceitaram. Acho que foi algo positivo para o tênis. Estamos na véspera de um Grand Slam e não é fácil para alguns tenistas separar as coisas, mas é uma boa iniciativa”, acrescentou.

O diretor do Aberto da Austrália, Craig Tiley, movimentou todo o seu aparato, mobilizou seguranças, gandulas e árbitros de linha. “Pensei inicialmente que não dava tempo, mas no final deu certo”, disse.

As associações dos tenistas profissionais (ATP e WTA) nunca conseguiram organizar algo semelhante no passado.

Ajuda suíça chega ao Haiti

A ajuda suíça começa a chegar ao Haiti. Uma equipe de médicos começou a atender feridos no Hospital Universitário de Porto Príncipe.

Segundo Toni Frisch, coordenador da ajuda humanitária suíça, também começou a distribuição de equipamentos médicos, remédios e material para construção de abrigos emergenciais para 10 a 15 mil pessoas.

Um segundo avião com mantimentos da Suíça partiria nesta segunda-feira. Além disso, especialistas pretendem reconstruir a rede local de abastecimento de água e construir abrigos para os sem teto.

swissinfo.ch com agências

Apoio a talentos

Além de ter organizado a arrecadação para vítimas do terremoto, Federer aparece na imprensa suíça nesta segunda-feira por uma outra atividade filantrópica.

A Roger Federer Foundation (RFF) fez uma campanha de venda de um calendário para fãs do tenista e assim arrecadou 10.600 francos para a Fundação Suíça de Ajuda ao Esporte (FSAE). Foram vendidos 18 mil exemplares, 1060 encomendados através da FSAE, que recebeu 10 francos por encomenda.

A RFF doa anualmente 50 mil francos à Fundação Suíça de Ajuda ao Esporte para fomentar talentos nas diferentes modalidades esportivas. Vinte crianças são beneficiadas por ano. Até agora, mais de 360 talentos receberam ajuda através deste tipo de fomento.

Aqui termina o infobox

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.