Direto para o contenido
Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Festival de dança


Por dentro do Prix de Lausanne 2016




 Outras línguas: 6  Línguas: 6
Incorporar

A renomada competição de dança atrai os mais talentosos jovens bailarinos e bailarinas do mundo. Mas acima de tudo, o evento também é uma oportunidade para aprender coisas novas. (Carlo Pisani, swissinfo.ch)

O 44° Prix de Lausanne vai de 1° a 6 de fevereiro. Durante cinco dias, 71 jovens dançarinos originários de 19 diferentes países são observados com atenção por um júri internacional que avalia o seu talento e performance.

Antes da competição, cada participante prepara variações clássicas e contemporâneas. Quando chegam em Lausanne, os dançarinos recebem orientação em suas apresentações. Ao mesmo tempo recebem cursos onde aprendem novas técnicas e movimentos, clássicos e contemporâneos.

As aulas são dadas voluntariamente por professores ligados ao Prix de Lausanne. Muitos deles já ganharam o concurso em outros anos. Sua participação funcionou, muitas vezes, como um trampolim para a carreira.

Mais de um terço dos dançarinos em 2016 vem da Coréia do Sul e Japão. No total, 25. Para talentos japoneses, conquistar o Prix de Lausanne é um dos mais ambiciosos objetivos. No Japão existem muitas escolas de dança de renome, mas só uma companhia de balé onde os dançarinos podem trabalhar. Lausanne oferece oportunidades de fazer contatos.

O concurso é organizado anualmente por uma fundação sem fins lucrativos. O objetivo é promover os talentos de jovens dançarinos entre 15 e 18 anos. Ele foi fundado em 1973 pelo industrial suíço Philippe Braunschweig e sua esposa, Elvire.