Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

FIFA Blatter e Platini suspensos por 90 dias

A Comiissão de Ética da Fifa suspendeu provisoriamente o presidente da entidade, Joseph Blatter, e seu possível sucessor, o presidente da Uefa, Michel Platini, e também o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke. A suspensão vale por 90 dias, mas pode ser prolongada por até 45 dias.

Uma má notícia para Michel Platini (esq.) e Sepp Blatter.

(Keystone)

"As bases para essas decisões são as investigações que estão sendo realizadas pela câmara de investigação do comitê de ética", disse o Comitê de Ética da Fifa em comunicado. Durante a suspensão, os três estão proibidos de participar de todas as atividade futebolísticas em níveis nacional e internacional.

Blatter está sendo investigado criminalmente na Suíça por assinar contratos de TV “desfavoráveis” à Fifa e fazer “pagamentos desleais”, no valor de 1,8 milhão de euros, ao presidente da União das Federações Europeias de Futebol (Uefa), Michel Platini, em 2011.

O comitê também determinou a suspensão por seis anos do ex-vice-presidente da Fifa Chung Mong-Joon e pagamento de multa de 100 mil francos suíços (103 mil dólares).

Corrida para a eleição

A decisão do Comitê de Ética deve influenciar a eleição do próximo presidente da Fifa, marcada para ocorrer em 26 de fevereiro.

A suspensão de Platini não descarta automaticamente da candidatura à presidência da Fifa, afirma o porta-voz da comissão de ética. "É a comissão eleitoral da Fifa que será encarrega de estudar a validade". De fato, Michel Platini não poderá ser candidato à sucessão de Blatter, pois o último prazo para apresentar as candidaturas é 26 de outubro. 

Por sua vez, o coreano Chung Mong-joon, ex-vice-presidente da Fifa e que também pretendia ser candidato à presidência já está totalmente descartado porque o a comissão de ética o suspendeu por seis meses. 

As suspensões podem ser objeto de recurso perante à Comissão de Recursos da Fifa e depois o Tribunal Arbitral de Esportes (TAS) em Lausanne, mas sem efeito suspensivo.

Além de Chung e Platini, o príncipe jordaniano Ali bin Al Hussein, o ex-jogador brasileiro Zico e o presidente da Federação da Libéria, Mussa Bility, declaram intenção de concorrer ao cargo.

Um novo nome pode aparecer na lista, o do sul-africano Tokyo Sexwale, ex-companheiro de cela de Nelson Mandela, nomeado recentemente para o cargo de chefe do Comitê de Supervisão da Fifa para assuntos relacionados a Israel e Palestina.

"Tokyo Sexwale seria uma boa solução (...) Ele tem um perfil diferente, com um passado político, e conhece o mundo esportivo", elogiou nesta terça-feira o ex-jogador alemão Franz Beckenbauer, ex-membro do comitê executivo da Fifa.

Issa Hayatou assume a presidência da FIFA por interino

Como vice-presidente mais velho da Fifa, o camaronês Issa Hayatou é o novo presidente interino da Fifa. Em comunicado na tarde de quinta-feira, ele explica que, nessas condições excepcionais”, assume a presidência conforme os artigos 30 e 32 dos estatutos da Fifa. Ele diz que sua tarefe será organizar o Congresso Extraordinário que vai eleger o novo presidente da Fifa em 26 de fevereiro e que ele próprio não será candidato. 

swissinfo.ch e agências

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.